Determinação

Ontem à noite meu irmão recebeu uma mala direta da Metodista, faculdade em que eu estava planejando fazer Cinema Digital (caso meu pai estivesse empregado…). Aí eu descobri que eles não vão mais oferecer este curso a partir do ano que vem (!). Pronto. Comecei uma busca desenfreada pela internet sobre cursos de cinema… sim. O eterno dilema, meu “carma”. Já cheguei a pensar que, se eu pudesse escolher só uma coisa na vida antes de morrer, seria fazer cinema ?(…

E ultimamente tenho pensado mesmo que talvez o que tenha me faltado lá atrás, na época do cursinho, foi mais determinação. Me veem à mente uma imagem de Buda, sendo tentado por várias artimanhas do demônio Mara… e mantendo-se resoluto em seu propósito. Talvez o meu carma seja esse: se é algo que realmente quero, eu deveria ter determinação e ir atrás.

Parte de mim sempre foi insegura e, na verdade, acho que sempre tive medo. De não ser boa suficiente pra fazer esse curso, pra fazer projetos e realmente estar num set, na prática. E esse “boa” inclui não só a falta de inteligência, não ser culta (conhecer mais sobre artes, música, tecnologia e o mundo em geral), mas também a inaptidão social. Será que um dia eu vou conseguir me libertar, dar a cara a bater e realmente “me jogar” no que eu passei a chamar de sonho?

Raios e trovões. Chove agora – e eu adoro a chuva. Propício para uma nova resolução?

Sei que, se eu realmente quiser fazer alguma coisa, eu vou ter que me matar de estudar. Faz dois anos que estou parada, sem estudar nada. E faz quase 10 anos (!!) que fiz cursinho pré-vestibular… Mas, como não tenho dinheiro, eu só tenho 2 opções:

1) Me matar de estudar e passar entre os 5 primeiros na classificação geral da FAAP, pra poder cursar cinema à noite (com bolsa de 60 a 100% na mensalidade).

– e como o curso é noturno, eu poderia continuar a servir no templo budista.

– mas pra isso dar certo, também estou contando que meus pais já vão estar mais estabilizados financeiramente até o final do ano que vem.

 2) Me matar de estudar e passar na fuvest, pra fazer audiovisual na USP.

– o que implicaria eu sair do templo, ou tentar um acordo de meio período.

(porque a Unip todo mundo diz que é ruim demais, a Anhembi é cara e dizem não ser tão boa, a Ufscar não compensa mudar de cidade, nem a UFF ou a UFRJ, PUC-RS, UFSC, Unisul. O Senac é só de dia. E os cursos de 6 meses não são completos como eu gostaria…)

É isso aí. Ontem: projeta brasil no cinemark. R$2,00 p/ ver “Lula, filho do Brasil”. Adoro a Glorinha Pires. E quase até chorei. Hoje: como vou me matar de estudar??? Se eu não trabalhar mais no templo, o que vou fazer da vida?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s