Over informação

osama-twuthrich

– Não é Kill Bill. Kill Bin Laden. Com um quê de vingança.
– hahaha Com a diretora que já estava pesquisando o assunto… como é que eles chamam quando tudo se encaixa?
– Triângulo das Bermudas.
– Wow. Esta é velha, hein? Sintonia de Amor!
– É!!! E logo, logo, vai ter a história de amor de Kate e Wills. Oh!
– Quem seria o autor?
– Richard Curtis, ninguém menos!
– O Hugh Grant ia pintar o cabelo de loiro…
– E ficaria anos mais jovens com CG!
– hahaha A-do-rei!
– Wazzuuuuuuuuuuuup?
– Wazzzzzuuuuuuuuuuuuuuup?!!
– Ai, Syd*, saudades de você, meu querido.
– Você acabou não falando o filme.
– Foi… Bem, na TV aberta este era o título: O melhor amigo da noiva.
– Espera. Como é o título daqueles ingressos que você ganhou?
O noivo da minha melhor amiga.
– Ahn. Você sabe que essas piadas só funcionam por decodificação, não?
– Claaaro! Por isso mesmo é que é legal!
– Tudo bem.
– Sei lá, sempre que vejo você nessas pontas… Imagino um set bacanudo, com você contando alguma piada e a equipe rindo um pouco. Ai, manda um abraço de novo pra Liz**. Sabia que ela não resistiria muito tempo sem o MJ*** por aqui.
– No problem, baby. E ela também acha tudo um exagero.
– Não é? Olha só. Eu liguei a televisão e vi aquele monte de gente, em várias localidades diferentes dos EUA, fazendo aquela festa! Por uma desforra! Foi bizarro.
– Aposto que começou a te enojar eles quererem descrever cada mínimo detalhe do vestido da Kate!
– Exageeeerooo!
– É a era da super informação. Tsunami, vulcão, direitos florestais, Festival de Cannes – tudo misturado num balaio só. A última notícia que o mundo parou pra ver.
– Uma coisa atrás da outra! É a era da over-informação. Nós nunca tivemos tanta liberdade de escolha na história da humanidade. Podemos vestir o que quisermos e “fazermos a moda”. Podemos comer, na mesma semana, pratos de países diferentes e distantes. Temos acesso a praticamente tudo pela internet.
– E tudo isso é over? Não é bom?
– Eu fico completamente perdida com tudo isso. Não consigo acompanhar. Tem gente demais no mundo, tem informação demais, tem escolhas demais. Acho que muita gente é como eu. Aí, certas coisas perdem o valor. A gente acaba esquecendo tão rápido quanto veio, porque, afinal, temos contas pra pagar no fim do mês e um parente está doente.
– Talvez este seja exatamente o ponto. O que realmente importa? Mais cedo ou mais tarde a humanidade chegará num limite de dar valor ao que deve se dar. Não a uma convenção social, não a uma ideia imposta, não ao que se acha que devemos nos importar com.

– Eu sei lá… Anda meio amuada. E é nestas épocas que eu volto a conversar muito com o Leo. Que começo a ver filmes desenfreadamente. Tentando fugir da realidade, talvez, mais do que o normal?

katewillsmarriage[1]

– Mas achei muito bonito, elegante. Naquela manhã, pensei: hoje é o dia de todas as meninas imaginarem como seria se casar com o seu príncipe encantado. E depois de uns dias aluguei A princesa e o sapo. Minha mãe adorava a Lady Di e achou sem graça. Perspectivas.
– Você anda mesmo sumida. E… só queria te dizer que tá tudo bem, viu? Você não precisa tentar tanto, fazer tanto esforço. Não precisa ser a super heroína na era da super informação.
– Será? Que encontrei o amor da minha vida e só ele me basta? Será que virão agentes pra tentar nos separar, porque senão nunca serei nada na vida? Ou será que está tudo bem eu nunca ser nada na vida?
– Ser algo na vida é referencial. Do que você está falando agora?
– Um conto de Philip K. Dick. Amei o filme! Vou escrever algo sobre isso.

  • Legenda:
    *** = Michael Jackson
    ** = Elizabeth Taylor
    * = Sydney Pollack

    Anúncios
  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s