X-Men: primeira classe

X-men: first class (2011) ***

1106-xmenfirstclass_poster[1]

História: em plena iminência de uma nova guerra mundial, o mundo começa a descobrir sobre um novo passo evolutivo da espécie humana.

:D: Tudo bem, minha sinopse acima foi meio “teórica” demais para a história que quase todo mundo já sabe: a adaptação dos quadrinhos sobre mutantes mais famosa do mundo. Mas uma das coisas que eu mais gosto em X-Men é exatamente isso. O contexto inteligente, a abordagem à evolução, todo o potencial para os questionamentos sobre discriminação, pré-conceitos, o que podemos imaginar quanto à reação da humanidade caso esse passo evolutivo realmente acontecesse. E tudo isso tem parte importante neste filme da série – adorei!

     Melhor do que isso. O filme também conta com o fundo histórico de rivalidade entre EUA e União Soviética, que contribui para o clímax perfeito no final da película. É a realidade que se mistura à ficção numa simbiose proveitosa. Devido às circunstâncias é necessário recorrer à ajuda dos mutantes e a união de um vingador (Erik) e um estudioso (Charles). Gosto bastante deste roteiro, que consegue articular bem os diversos enredos a se entrecruzar pra montar o todo.

     Funciona bem na construção de personagens também. Mesmo os mais jovens, são a expressão da fase adolescente mesmo, de seus conflitos inerentes. Destaque para o conflito interno da Mística e do Fera – aliás, foi uma delícia ver como ele se transformou. Pra quem já conhece a história desde os quadrinhos, ganhamos esses gracejos a mais, aquele gostinho do “início de tudo”. Como foi se construindo a rivalidade entre Xavier e Erik? Como Erik se transforma em Magneto? É exatamente por sabermos do “futuro” desses personagens que gostamos ainda mais de acompanhar seus momentos juntos aqui. Pra quem conhece mesmo os mutantes, há uma sequência de planos bem divertida, quando estão em busca dos mutantes… com participação especial!

Mas, mesmo não conhecendo de antemão, conseguimos nos emocionar em determinados momentos, compreendendo o conflito interno dos principais personagens. E conseguimos nos divertir bastante, além da reflexão incitada. Não tem jeito, o Kevin Bacon se dá bem mesmo como vilão, não? O que é aquele plano que mostra a sala de tortura diante de um menino acuado? Os momentos de tensão se intercalam com boas cenas de ação e tudo tem seu sentido de estar ali.

     Em geral, acredito que este X-Men: primeira classe deva ser o produto de entretenimento ideal para todos os produtores hollywoodianos: agrada aos jovens, diverte os leitores da Marvel, prende a atenção de quem não conhece muito bem os quadrinhos, funciona dramaticamente e faz a gente querer ver (de novo?) os outros da franquia. E olha que eu sou o tipo de pessoa que odeia prequels. Pra dizer que vale o ingresso, é porque talvez ainda haja esperança…

 
1106-xmenfirstclass_charlesxavier

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s