Mcgyver – Season 1

Há! Julho é mês de férias, e embora eu não tenha tirado férias, compartilhei deste momento de querer fazer algo que normalmente não faria, fingindo ter tempo pra perder ^^

A amiga Erika-sensei me emprestou a primeira temporada completa de Mcgyver, série que surgiu em 1985 e minha mãe adorava (acho que ela foi cativada pelo charme do Richard Dean Anderson). Quem sabe ainda este ano eu não vejo Armação Ilimitada?

 
1107-mcgyverdvdsbyerika
 

História: Mcgyver é um agente especial do governo dos EUA e é mandado para algumas missões difíceis, em que tem que usar de seus conhecimentos e improvisação.

:D: Ah, eu me divirto bastante com Mcgyver! Os professores de química e física deviam recomendar esse tipo de coisa pras crianças/ adolescentes! Ele sempre arranja alguma coisa cotidiana e transforma para seus propósitos, é um escoteiro exemplar. Abaixo vai uma descrição simples das aventuras de Mcgyver nesta primeira temporada…

E01 – resgate de cientistas em um laboratório com vazamento. O legal foi ele pegar o espelhinho e desviar o laser pro lado que queria!

E02 – alguns episódios tem uma aventura “extra” antes de começar a história principal… nesta Mcgyver rouba um alazão na Arábia e leva o cavalo de helicóptero!

E03 – uma pequena cigana rouba o relógio com informações secretas de Mcgyver. Como ela é bonitinha, ele ajuda seus parentes a se livrarem da prisão, e com carrinhos que lembram as corridas de Herbie, ele os leva para além das fronteiras.

E04 – resgate de uma jornalista na América do Sul. Tenso, hein? Já pensou se fosse as Farcs de hoje em dia? Acho que é neste que eles escapam em barris na água…

E05 – Mcgyver recupera uns diamantes roubados de um hotel super seguro… rio mais da canaleta de esgoto para os diamantes ou para o Mcgyver descobrindo o segredo do cofre (assobiando notas musicais)?

E06 – na Amazônia, um montão de formigas ameaça uma grande plantação e a população… as formigas podem resistir à água e fogo, mas não contavam com Mcgyver!

E07 – um pequeno aeroporto e Mcgyver fica de refém. Ele usa aviãozinho, esterco pra fazer explosivos e as propriedades da água pra fugir de um congelador (tô falando, professores… por favor, hein).

E08 – amigos estão perfurando pra encontrar petróleo. Só Mcgyver poderá ajudá-los a conter o fogo! O que foi aquele esquema pra carregar dinamite no caminhão? Os produtores de Lost não viram este?

E09 – uma testemunha sob proteção quer visitar a mãe doente. Os mafiosos e os policiais estão atrás dele, e desta vez lembrei do Esqueceram de Mim, com aquela tiroleza.

E10 – vovô de Mcgyver é tão astuto quanto! E eles conseguem, os dois sozinhos, acabar com os bandidos numa cidade fantasma.

E11 – para conseguir informações de Mcgyver, injetam nele um veneno que faz ele ficar doidão. Muito legal este! Acho que é porque ele fica vulnerável mesmo, o vilão é vilãozão mesmo, daqueles de série James Bond, Mcgyver só conta com ajuda de uma jovem fugitiva – que ele conhece ajudando-a a pescar…

E12 – um inimigo monta uma casa-armadilha pra Mcgyver, nosso herói até consegue escapar com um carrinho de cabeça de armadura de ferro, mas volta pra salvar os amigos. E até a agente dupla cai nas graças dele, é claro.

E13 – uma ex de Mcgyver precisa de ajuda porque querem matá-la, já que ela sabe de um roubo de urânio.

E14 – um navio precisa da ajuda de Mcgyver e seu amigo do Vietnã, da época em que desarmavam bombas raras. Este episódio é fantástico! Com a morte do amigo, a capitã do navio ajuda, desarmam a bomba com tubinho e leite, e Mcgyver ainda ajuda, à distância, a desmascarar o espião traidor, apertando o botão amarelo e não o azul. Show!

E15 – opa. Tem agente russa e hipnose neste aqui.

E16 – uma garota americana bobinha e falante (Terry Hatcher! A Lois da série do Super Homem nos anos 90, a Susan do Desperate Housewives) coloca Mcgyver na maior encrenca porque era amante de um agente búlgaro.

E17 – Mcgyver fica ferido no Afeganistão, mas é acolhido por uma mãe e seu filho, tendo que vencer soldados soviéticos também.

E18 – Mcgyver faz amizade com uma mocinha hacker. É lógico que ele sabia que a senha era “patinho feio”, é lógico!

E19 – como é que o chefão indiano sabia que o vendedor de remédios falsos estava naquele exato trem de Mcgyver? Ah, o médico inconsolado por perder o braço encontra o amor na moça que nunca lutou pelo que queria e agora encontra motivo de viver. E tem a menininha sorrindo pra fechar a moral da história! Anos 80…

E20 – Mcgyver se deixa prender para resgatar alguém da prisão na África do Norte. Ele faz amizade com um francês (de boina e tudo) e faz um balãozinho e simula ataque aéreo com a precisão do gelo que derrete e um gravador no microfone da prisão. Depois de tudo, ainda é traído e explode um monte de armas. Não se fazem mais Mcgyvers como antigamente.

E21 – Para ajudar o amigo Peter em um resgate, Mcgyver se faz de louco pra entrar no hospício. Só com o fiozinho de uma lâmpada quebrada abrimos tantas portas, não? Foi ótimo ver os loucos todos correndo livres.

E22 – Mcgyver se passa por um assassino que contrata prostitutas e o próximo alvo é um clérigo de alto escalão. Tem fuga no carro, tem ele confortando a irmã de uma prostituta assassinada, tem ele abençoando freiras e o assassino morrendo com seu próprio veneno.

 

A minha mãe é que era esperta. Toda mulher precisava de um Mcgyver em casa!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s