Retrospectiva 2011

“Adoro suas pernas, lisinhas, macias”.

 

Cabelos dourados e olhos claros, descendente de italianos. O meu amor eterno. E sei que não podemos ficar juntos, mas nos encontramos de tempos em tempos. Ele me conta de suas superficialidades profundas, e eu melancolio sobre quase tudo da minha existência – é minha natureza, fazer o quê.

Digo-lhe que todos os anos escrevo uma retrospectiva, mas 2011 foi um ano que me cansou. Até bem lá no finalzinho, e só no primeiro dia do novo ano é que consegui me deixar um tempo, recobrar um pouco das forças.

 

Digo-lhe que 2011 foi um ano de abalos e revoltas – em acontecimentos pelo mundo e pessoalmente. Amizades abaladas, fé, revolta de vida, querer largar tudo e fazer sei lá o quê.

 

Lembro de algumas viagens e eventos pelo templo. Belém do Pará, interior de Minas Gerais, sítio e Festa Julina, Japão, acampamento.

 

Lembro dos filmes, vi bons filmes lançados no cinema, mas nenhum que realmente marcasse meu ano. Bem, não é lançamento, mas talvez “Um lugar ao sol”, pela Liz Taylor, ou… digamos que meu filme do ano seja “Interlúdio”. É, acho que foi esse, hein.

 

Conto-lhe do amor. Não poder corresponder, não correspondido.

E aqui nós nos alongamos um pouco. Disse que acreditei que esta última seria realmente a garota pra ele, que ele fosse se casar. E que eu, sinceramente, já desisti – como todo o mais neste 2011, cansei. Cansei das paixões e de ficar me preocupando. E tudo bem se eu ficar sozinha pelo resto da vida, posso encarar isso, se for o que o universo desejar. Mesmo tendo dito outro dia pra amigas que eu sentia que 2012 ia ser um bom ano nesse quesito pra mim, não quero mais pensar nisso. Aceito o que Deus quiser e se for pra eu ficar só, que seja – mas que então, eu aproveite minha vida, fazendo algo bom dela.

 

Acredito mesmo que meu serviço é algo bom, pois acredito que os ensinamentos que sigo são bons para o mundo. Mas acredito também que posso aprender outras coisas, conhecer outras pessoas, continuar mudando, melhorando. E que devo fazer o que gosto, pois quando fazemos as coisas com amor, aí sim estamos usando todo o potencial concedido a nós nesta existência. Podemos fazer qualquer coisa, podemos escolher o que fazemos melhor, o que fazemos com mais alegria e coragem. Talvez para certas pessoas, como eu, seja mais difícil um só caminho, pois há tantas possibilidades… E não sei das outras pessoas, mas eu estou agora neste ponto em que quero ir com calma. Cansei de ser desesperada, querer fazer tudo de uma só vez e acabar não fazendo nada. Tenho alguns planos, alguns em longo prazo. Talvez nada aconteça, como é de costume, mas quero relaxar um pouco e dizer pra mim: “tudo bem”. Vamos tentar algo. Vamos experimentar. Há tantas possibilidades!

 

Por isso esta retrospectiva assim, meio sonhadora, mais relaxada, menos “quadradinha”. Eu já não sou uma garotinha, são muitas as responsabilidades, são muitas as realidades, embora os sonhos continuem – como deve ser. E continua a esperança de contribuir para um mundo melhor, mesmo que pareça ser de pequenas formas, cada um faz a sua parte.

 

O que você vai fazer? Eu vou tentar. Fazer mais o que eu gosto, amar um pouco mais, levar com mais calma e tranquilidade, confiando nos movimentos do universo. 2012 é pra mim o início de uma nova época desta vida atual. Gosto dos anos pares, que costumam compensar todas as agruras dos ímpares. E não sei ao certo por quê, mas sinto que este ano em especial será maravilhoso pra mim.

 

Comecei junto com meu amor eterno, só isso já me deixou feliz. Um bom presságio.

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Retrospectiva 2011

  1. Ah, Dê, eu mudei de idéia! Se quiser apagar o comentário, vá em frente!

    Porque se quiserem saber a verdade, que venham falar comigo!

    rsrs

    A indecisa! =P

    Esse vc apaga tb! =P

    beijos

    • Bia, sua tosca! hahaha No final deixei o que vc falou pra apagar, só pra sinalizar que li! ^^ Sim, o loiro é quem vc acha… mas as frases do meu blog são um misto de realidade e ficção xD uhú! nem tente decifrar, às vezes eu mesma me perco… as “amizades abaladas” teve a ver com várias pessoas… não só 1 ou 2. Enfim! Obrigada pelos cumprimentos de ano novo! :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s