Três amores, três ciclos se fechando

E que início de ano! 3 amores, 3 ciclos se fechando. Por que será? Talvez uma limpeza de coisas do passado, para poder entrar finalmente em sua 3a década?

 
1201_3coracoes

O primeiro. O amor a quem fizera juras de amor eterno, lembrou-se de todas as histórias que viveram juntos, de todas as conversas compartilhadas. Aquelas madrugadas na cozinha comunitária, de insônia e buscando guloseimas na geladeira. Aqueles telefonemas com cada qual em sua banheira de sais relaxantes. Aqueles passeios ermos, ensaios de cenas em estacionamentos, bicicletas passando por pontes que levavam a quedas d’água refrescantes, deitar na neve e fazer anjos, caminhadas com vagalumes. Ele seria seu amor eternamente, os dois se acompanhariam em conversas mesmo em tempos mais espaçados, mas hoje ela já o deixava com suas loiras estonteantes. Estava em paz.

Segundo. Fora uma grande paixão. A princípio ela não tivera interesse, depois acabara até acreditando que iriam casar e dividir por toda a vida aqueles mesmos gostos. Ele era o rapaz perfeito. Mas, digamos a verdade, a perfeição pode ser bem chata também. Se ele fosse realmente perfeito, não haveria desafios, não haveria mudança, aprendizados, não serviria a este mundo. E ele não foi perfeito. E ela se lembrou de como teve raiva, se sentiu humilhada, derramou lágrimas. De como caiu em insegurança, ciúmes, dependência, depressão. Depois de tantos anos se reencontravam e estava tudo bem. Cada um em sua estrada, e ela sabia como tinha mudado. E ele podia fazer o que quisesse da vida, ela poderia revê-lo tantas fossem as vezes e tudo bem. Estava em paz.

Terceiro. Este era um menor, mas, da mesma forma, idealizado ainda. Em aberto ainda. Até o ciclo se fechar. Viu-o com outra garota naquela noite, não lhe doeu tanto. Era uma morena lindíssima, linda demais pra ele. E mesmo assim, preferiu a ex-namorada dele, achou que ele merecia mais do que aquela morena. Alguém mais humilde, mais sensível, mais doce, que lhe combinasse mais – e não, não era ela. Por isso, ficou feliz. Torcia por ele, mas sabia que já tinha deixado-o ir. Podia se olhar no espelho e já não achar que ele combinava tanto consigo. Estava em paz.

 
1201-mammamiaharbor

Essa não era uma jornada que ela tinha escolhido fazer. Tinha lhe sido imposta. 3 portos em praticamente 3 semanas. E ainda estava a refletir sobre esses ciclos que (finalmente) chegavam ao ponto, talvez se dava pela proximidade daquela idade crucial, demandando-lhe mais consciência madura. Em seu último porto, já repetira diversas vezes, encontrara contentamento. Dissera que após aquele não existiria nenhum outro, pensara muito sobre o assunto e não conseguira encontrar nada mais a querer. Visto que ali não poderia ficar, tinha comentado com seu guardião (e parceiro de jornadas) que não buscaria mais nada, nada mais desejaria ou esperaria. Era uma resolução difícil, custaria-lhe determinação, paciência, disciplina, mas respeitaria Desígnios. Desígnios, esta entidade sapientíssima, enigmática e misteriosa, que a mente humana jamais poderia decifrar.

 

Seu guardião, porém, perguntara se tinha absoluta certeza de que aquele era o porto em que queria pousar. E algo dentro dela ainda emanava dúvidas. Descobriu-se então pequena naquela imensidão de mar. Percebeu como, outrora, tudo não passara de querer proteger a si. Seu ego, seu orgulho, sua vaidade. Sofrer por não poder ter o alguém, por achar que só você seria a pessoa para esse alguém. Isso é ego. Sofrer pelos feitos do outro que desejara para si. É querer satisfazer só a vaidade. 

 

Por que não podia deixar os portos? Vergonha de estar só? Sim, orgulho ferido. Porque não era medo, sabia que podia enfrentar tormentas e era forte para suportar as tempestades, que aprenderia a controlar o barco na maré inesperada, que poderia se virar sozinha. Então por que não confiar mais em si, ter fé e coragem? Disse ao seu guardião que queria fazer isso. Deixar de se preocupar com os portos aonde pairar. Queria melhorar suas habilidades e navegar aproveitando o que o oceano lhe trouxesse. Sem querer se proteger. Afinal, Desígnios sabia o que era melhor para ela.

Anúncios

Uma resposta para “Três amores, três ciclos se fechando”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s