Millennium – os homens que não amavam as mulheres

(The girl with the dragon tattoo / 2011) ***

millennium

História: um jornalista investigando o caso de uma garota desaparecida há 40 anos com ajuda de uma hacker que, digamos, não é fraca não.

:D: Olha só o que um pouquinho de dinheiro não faz a uma produção, né? O filme sueco nem tem tanto tempo de prateleira, a história é praticamente a mesma, mas por que não alavancar uma grana a mais pros livros, usar a marca “Google” quantas vezes quiser, ter uns planos mais classudos, se divertir com uma abertura de créditos perniciosamente voraz ao som de Immigrant Song ou ter Enya na trilha, levar ao Oscar e fazer mais um montão de gente no mundo querer ser hacker? (Angelina Jolie foi um nada nos anos 90, comparando com esta garota aqui). Apesar de ter a embalagem toda bonitona, o que eu gosto mais disso tudo ainda são os personagens. O enredo, a combinação do mistério da garota desaparecida com um troçar das grandes empresas e da Lisbeth, visceral diante de qualquer coisa que botaria medo em qualquer um. É catártico vê-la batendo em bandidinho, fazendo justiça com os próprios meios, dando golpe (tudo isso sem medo de usar cenas violentas quando preciso). E, mesmo assim… me causando uma tristezazinha por ela ter que jogar aquela jaqueta de couro no lixo – tem coisas que o dinheiro não ajuda. Ô, Fincher, valeu, tu continuas confiável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s