Arrumando a casa

Por crises eu já passei diversas nesta vida. E agora ando novamente em período de transição. Sei que terei de enfrentar um período difícil, de privações e paciência, e diante desta idade alcançada, pergunto-me, com calma, o que desejo e o que posso e o que vou fazer.

É uma mistura de cansaço com desprendimento. Se sinto que este ano todo eu passei “emperrada”, numa apatia amarrada, consolo-me que às vezes todo mundo precisa de umas férias (um tempo em que a gente não precisa se esforçar tanto, que não há tanto pelo que lutar, precisamos de férias da nossa própria vida).

E agora? Meses depois, é hora de arrumar a casa. Colocar certas coisas em seus certos lugares. Fazer o que viemos adiando não fazer. Ter disciplina e ser honesta.

Essa arrumação, claro, se reflete no blog. Tenho aí uns 2 meses pra publicar coisas atrasadas até o fim do mundo, dar uma repaginada nesse visual, e, claro, mudar um pouquinho.

Eu sou blogueira véia de guerra, desde os 15 anos tenho algo na internet (que geralmente não dura nem 1 ano, porque, oras, a gente muda, né). Quero continuar este blog – só que mudando.

Lia outro dia um artigo sobre o fim da era de aquário, as pessoas não vão mais querer ser tão independentes ou ligar tanto para os avanços futurísticos tecnológicos. Há de se dar mais valor às relações, amizades, família, encontros pessoalmente. E eu, pessoa sensível, entro na nova era pós-alinhamento-dos-planetas com esses novos intuitos ideais: dar ainda mais valor ao que nos toca o coração, sem nos preocuparmos tanto com as racionalidades lógicas e técnicas. Quem sabe, você, leitor, possa encontrar aqui algum texto que lhe sirva em sua jornada de vida? Talvez, você, internauta que caiu aqui por acaso, possa extrair destas viagens inusitadas algo especial.

Eis, então, que faremos o seguinte… Meu mundinho só sobrevive pelas viagens (proporcionadas pelo cinema, por desventuras reais, amizades e amores imaginários, ou alguma ou outra coisa).

Tudo isso vai continuar, mas entram só os filmes que podem gerar alguma reflexão, uma inspiração, ou que tenham tocado profundamente. Ou seja, só aqueles que valem mesmo a pena, que fazem diferença. Para tanto, entra agora a pergunta “por que ver?”, além da sinopse (“historinha”) vai um relato pessoal sobre qual a importância na minha vidinha, e mesmo que o filme não seja louvável pelos críticos, pode pintar por aqui. Todos os outros podem ganhar mini-posts mínimos sem foto, ou só citação.

E as outras brincadeiras neste mundinho louco da imaginação continuam, é claro.

Vamos nos arrumar, até o fim do mundo então.

Anúncios

2 respostas para “Arrumando a casa”

  1. Mas, Dê, a Era de Aquário ainda vai durar uns dois mil anos! hehe. Haja tempo para chegar a Era de Capricórnio. A tendência é aumentar o número de amizades superficiais, de alta tecnologia, de problemas mentais, de menos espiritualidade e mais cientificismo. Vendo assim, até parece muito ruim, mas a Era de Peixes foi mais dark, embora tenha sido fundamentada em valores mais bonitos, como o amor maior e a humildade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s