Clássico: Se meu apartamento falasse

(The apartment / 1960) ****
1960-theapartment-pasta

Historinha: um moço, sua ascensão e ascensorista.

:D: Eu cortei o cabelo curtinho porque queria modernizar um pouco, e daí, logo vi a Shirley MacLaine aqui – fiquei contente. Sim, tenho esse lado “menininha” que adora comédias românticas, e Billy Wilder me apetece. Aqui, vejo a formação de uma “nova” sociedade, com visão mais livre dos relacionamentos e surgimento dos primeiros indivíduos solitários das metrópoles… Jack Lemmon é o moço que empresta o apartamento para os chefes terem seus casinhos extraconjugais. Shirley MacLaine faz a moça de quem ele gosta, mas tem caso com um dos chefes dele, ela sabe que o cara nunca vai deixar a esposa, “já devia ter aprendido”, mas mulheres são assim mesmo – até hoje, ainda…

Aí Baxter tem que escolher entre se dar bem na empresa ou ficar com a garota. As situações criadas continuam a causar riso – como os vizinhos que acham ser ele um fanfarrão. É magistral ele salvar a garota do suicídio com aquele jeitinho todo bobo e como ele faz macarrão com a raquete de tênis.

1960-theapartment-end

E, diferente da generalização atual do gênero comédias românticas, o que mais gosto é a forma despojada com que tudo se desenrola, inclusive o final adorável. Vamos sentar, beber uma taça, jogar cartas e jogar papo fora…

Anúncios

Uma resposta para “Clássico: Se meu apartamento falasse”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s