Yo soy Betty, la fea – Ep. 92 – 96

Quanto mais eu vejo a Betty se divertindo em tela, mas eu me divirto junto (catarse pura!). Imagina quanta gente já não quis “se vingar” daqueles que acham que a gente não merece jantar num lugar bom ou ter um carro bonito só porque antes não tínhamos condições (ou porque não temos o padrão de beleza da maioria). Sempre fiquei imaginando que, se eu tivesse muito dinheiro, levaria sim os amigos pra comer – isso sim faz a vida valer a pena. E tentaria continuar a ser uma pessoa simples, ainda assim. Quer dizer, eu nunca quis ter tantas roupas que nem daria pra usar todas, não teria iates e mansões – pra quê, se não tiver com quem compartilhar? Ter amigos verdadeiros, que vão sempre estar ao seu lado, é impagável – assim como Nicolas e as meninas do quartel são, né, Betty.

 

Ep. 92 (15/07/2013)

Armando range os dentes de raiva e vai pro apartamento de Marcela, que não quer falar do escritório, mas do casamento. A noiva diz que ficará encarregada de preparar o casamento – onde vão morar, passar a lua de mel, ver os convites. Armando fica com a história de Nicolas na cabeça e Marcela diz que Armando ainda não esqueceu a outra, ela não briga, apenas pede para que avise antes do casamento se conseguiu esquecê-la, pois não se casará com um homem que leva outra na alma. Armando tem um pesadelo, em que vê Betty e Nicolas se beijando dentro da Mercedes… ele acorda gritando o nome de Betty e tenta explicar a Marcela que sonhou que lhe tiravam a empresa. Pela manhã, Betty diz que precisa aprender a dirigir o novo carro, a gangue da vizinhança vem zombar deles, que se a polícia ou o pai virem, vão acabar mal. Betty sai dirigindo e deixa Nicolas na loja de roupas, um cara começa a xingar a motorista pela barberagem e Nicolas brinca se ele não está cantando ela, pelo carro. Depois, pergunta a Betty se vai ficar o dia todo com o carro (lembrando que tinha combinado de sair com Paty). Chegando na empresa, Efraim diz a Jenny que pelo menos tira um peso, pois vai pedir para o aluguel compensar a pensão. Jenny insiste para que ele tire algum centavo desse processo, fica brava e ainda reclama do carro do “puputchurro”. Paty chega de táxi e não tem dinheiro suficiente para completar a corrida, Betty chega e buzina, para que possa estacionar.

(!) Armando para Marcela: “o que foi, acha que estava sonhando com a Betty porque ela é a mulher dos meus sonhos?”

(!) Betty para Nicolas: “na verdade eu confio mais em seu gosto do que no meu para comprar roupas!”.

(!) Wilson, para Paty, que pergunta por que “doutora”, só pelo Mercedes, mas ela também tinha um: “eu só sei que a senhora fez 6 semestres na San Marino”.

 

Ep. 93 (16/07/2013)

Betty conta às meninas que Nicolas emprestou o carro para ela vir trabalhar, como é automático, “vem sozinho”. Elas advertem Betty para que tome cuidado para ninguém roubar o namorado. Mariana conversa com Sandra de que cá entre nós ela não acha Nicolas tão maravilhoso assim, mas Sandra diz que muitas gostariam de ter alguém pra solucionar seus problemas – inclusive oxigenadas! Apesar dos planos, vemos a melancolia de Betty, que senta em sua mesa entristecida. Quando Armando chega, até Wilson comenta que é melhor do que o carro do presidente e acionistas da empresa, Calderón pede calma a Armando para que converse com Betty. Diante do presidente, a feia mantém a compostura, explica racionalmente tudo, que não sabia para onde ligar, pois imaginou que Armando estava com Marcela. Comprou o carro com capital da TerraModa, já que o presidente tinha lhe dado todo o direito de administrar como quisesse. Ao ser perguntada por que um carro tão caro, Betty argumenta que o próprio “doutor” assinou há poucos dias um crédito alto, a empresa trabalha com altos recursos e um carro da gerência teria que sustentar essa imagem para não parecer ser uma empresa suspeita, e nem levantar suspeitas sobre a EcoModa. Betty diz que o carro fica na casa dela, além de mencionar que há tempos tinha prometido um carro e agora não precisa mais se incomodar, pergunta se ele acha que o carro parece ser demais para ela; para todos pode parecer que ela não merece um carro desses, pelo salário, suas condições “físicas” e sociais – Armando diz que ela merece sim. Em todo caso, Betty disse a todos que o carro é do namorado. Daniel Valencia também chega e pergunta do carro, Wilson acaba contando, além de comentar que Patrícia perdeu o seu recentemente. Betty também diz a Armando que se o carro o incomoda, ela pode devolver e devolver a empresa para Armando, o presidente diz que não é só isso, é sobre os dois, sente Betty se distanciar dele e se aproximar de Nicolas.

(!) Armando gritando: “necessidade imperiosa!”

 

Ep. 94 (17/07/2013)

Armando se enerva com Betty e acaba gritando com Marcela também, que veio lhe mostrar locais para um futuro local para morarem. Depois de dizer à noiva que ela conhece seus gostos e ele confia na escolha dela, vai contar a Calderón que foi Betty quem comprou o carro, com o capital da TerraModa, e mais: que não sabe mais lidar com Betty. Daniel joga na cara de Paty que ela está perdida, até o carro dela perdeu e perde até da assistente de Armando. A loira responde que nunca reconsiderará sua proposta e que está saindo com alguém muito melhor. Roman fala para Nicolas sair com sua amiga Rosaura no carrão. Mário aconselha o presidente a não brigar, afinal, eles não a trataram muito bem (aumento insignificante, prometeu um carro e não cumpriu), fala para ele dizer que ela merece muito mais; Armando conta que lhe dói mais que ela tenha comprado o carro para Nicolas e não para ela, além disso, ele estava espionando e sabe que Betty mentiu. Calderón repreende o amigo, pois não acredita que ele esteja perdendo-a para um tipo como Nicolas, ele terá que reconquistá-la de alguma forma. Enquanto isso, Betty afirma a Daniel, com toda segurança, que ele terá um relatório completo e detalhado na próxima reunião de diretoria. Daniel nota que Betty está diferente, na postura mais desafiadora e confiante, pergunta se é pelo carro, insulta-a sugerindo que ela compense o que não tem com os atributos do carro, e desconfia do capital do namorado. Betty responde que nem todos os que movimentam grande capital, e limpo, precisam necessariamente estar no mesmo círculo social, e garante que o capital do namorado tem mesma procedência que o da EcoModa…

(!) Armando imitando Nicolas brincando com os atributos do carro.

 

Ep. 95 (18/07/2013)

Armando pergunta à Betty sobre o balanço geral, ela diz que depois conversam. As meninas provocam Paty antes de sair para almoçar, Sandra diz que é muito bom não ter que ficar sem almoçar e ter amigos pra ir junto. Nisso, Sofia não pode ir e Berta chega do médico, ela descobriu que está grávida de 5 meses – e não tinha percebido. Freddy implica com Aura por ela ir almoçar sozinha e sair no carrão. As meninas fazem a maior algazarra no carro, Betty dirige muito mal, Berta se desespera, Aura reclama da ópera e depois abre a janela e o teto pra se exibir, quando passam Armando e Mário. Depois, Aura ainda dá uma cantada no carro do lado quando param no semáforo. Já no restaurante, o presidente fica irritadíssimo e diz que o carro é dele, pois ele que colocou capital na TerraModa. Durante seu almoço de negócios, Calderón comenta que a assistente é muito competente, mas não faz parte das “relações públicas” – bem quando Betty adentra o restaurante com as meninas!

 

Ep. 96 (19/07/2013)

Inezita fica com vergonha por estar no mesmo restaurante que os chefes. Armando se aproxima, pergunta se queriam falar com ela, todas dizem que foi Betty quem convidou para almoçar, o presidente consegue uma deixa para falar a sós com ela e Betty diz que podem ir embora se incomoda ele e que a conta é da TerraModa. Armando disfarça, faz ela cumprimentar um fornecedor, depois Betty volta para a mesa e diz para as meninas que não se importem com o preço e peçam o que quiserem. Como está tudo em francês, Betty pede ajuda do garçom, pedem lagostas “bem grandes”, para entrada, casquinhas de siri, caviar e mariscos; Inezita fica com vergonha porque Aura Maria quer algo “para acompanhá-las”, Betty sugere champanhe… Até o amigo da “dupla” pede para ser empregado da EcoModa, pois devem ganhar muito bem para pedir tudo aquilo no almoço. Já na empresa, Daniel diz a Marcela que espera a reunião geral de diretoria para anunciar que vai retirar seu capital da empresa para investir em outro projeto. Na saída do restaurante, Armando para e faz um brinde de champanhe, as meninas comentam que ele parecia um pouco aborrecido, Inezita diz que é pelo escândalo e Betty diz que é porque ricos não gostam de verem os pobres se divertindo, hehe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s