Especial: filmes de Chicago!

Foi meio inesperado o surgimento desta viagem no meu calendário, e confesso que ir para Chicago nunca foi algo que estava nos meus planos. Então, eu meio que fiz uma “preparação”: comecei a ver filmes que foram filmados em Chicago! (é, não entra aqui o musical de mesmo nome, tá?)

Sobre a viagem em si, estou indo agora em Agosto e vou ficar poucos dias, mas conto um pouco depois que voltar. Vamos falar agora dos filmes!

Dei uma olhada na internet e em TODAS as listas de melhores filmes aparece exemplares das comédias adolescentes do John Hughes. :) Eu peguei o Gatinhas e Gatões (Sixteen Candles / 1984) **, com a jovem Molly Ringwald ganhando ajuda de um nerd pra ficar com um rapaz bonitão. A cena final é encantadora.

1984-sixteencandles

E também vi Negócio Arriscado (Risky Business / 1983)**, que tem o Tom Cruise novinho como um adolescente fazendo negócios com a garota de programa vivida por Rebecca De Mornay, que revira sua vida certinha, o faz perder o carro e a casa toda…

Esses são filmes que traduzem de um jeito mais criativo as crises da adolescência, mas se formos considerar o quesito “Chicago”, não tem muita influência. O gostoso mesmo é ver o Tom Cruise cantando de cueca, ou deixando o carro afundar na água…

1983-riskybusiness-tomcruise

Nas listas também aparece Os intocáveis (The untouchables / 1987)***, que mostra um pouco da máfia italiana, com um grupo atrás de Al Capone. Eu vi este filme há anos, não consegui rever agora, então não posso dizer se aparece cenas bacanas de Chicago, mas tem o Sean Connery se arrastando num papel pelo qual ganhou o Oscar, e eu teria revisto se pudesse.

1987-theuntouchables

Outros que eu já tinha visto e não aluguei são:

O fugitivo (The fugitive / 1993) ***. Harrison Ford sobrevivendo a um ônibus capotando, roubando sanduíche no hospital, Tommy Lee Jones espertalhão, um corre pra cá, quase pega lá, parece mais um do gênero, só que é bem feitinho mesmo. E a gente torce por eles.

Enquanto você dormia (While you were sleeping / 1995) ***. Eu adoro a Sandra Bullock em comédias românticas. A-do-ro! Aqui ela faz uma pessoa super solitária que trabalha vendendo bilhetes do trem, quando salva um rapaz e a família a confunde com a noiva dele, só que até acordar do coma, ela se apaixona pelo irmão – um Bill Pullman fazendo o cara comum super bacana. De Chicago mesmo tem pouco, mas este filme tem um lugar no meu coração, de uma época em que eu queria uma família enorme, via este em dia de chuva tomando chazinho quente e pensava em andar com o passaporte no bolso.

Esqueceram de mim (Home Alone / 1990) ***. Outro que na verdade o mais divertido é o que acontece dentro da casa… Mas é uma comédia clássica de Natal, tem o Macaulay Culkin pequenino cuidando da casa, se espantando com o “pá das neves” (pra depois ajudá-lo a se reconciliar com a filha… awnnn…). Eu assistia sempre!

1990-homealone-airport

1990-homealone-burglars

1990-homealone-macncheese

Pois bem, vamos para o Top 3 da nossa lista, agora!

Top 3

Um dos filmes que eu revi para essa temporada foi Alta fidelidade (High Fidelity /2000)***, que transpõe as angústias amorosas inglesas de Nick Hornby para a “cidade dos ventos” (windy city?). E um dos meus favoritos também. Simplesmente adoro o John Cusack passeando por Chicago divagando, sob uma trilha boa como a de uma mix tape cool feita só pra gente. Além de ter tiradas divertidas em seus diálogos, tem o Tim Robbins hippie (e Rob imaginando espancá-lo), tem o Jack Black no início de carreira e cantando “Let’s get it on” num desfecho perfeito pra esse filme… – essas bobagens bacanas.

2000-highfidelity-store

2000-highfidelity-landscape

Top 2

Os irmãos cara de pau (The Blues Brothers / 1980)*** só não ficou em primeiro porque estamos considerando a cidade de Chicago aqui, e não a trilha sonora… hehe. Esta comédia musical é simplesmente demais, um irmão busca o outro que estava preso e os dois se metem em “encrencas” entre um gig e outro pra ganhar uma grana. Os números são totalmente inventivos, há momentos de comédia nonsense e um jeito despojado de ser que contagia. As perseguições com o carro velho, a apresentação protegidos pela “grade”, o “despertar” na igreja (com James Brown de pastor!), a bronca da senhorinha na lanchonete (Aretha Franklin), o modo como divulgam o show, Ray Charles, a apresentação no teatro, a Carrie Fisher uma mulher bombástica, o clímax no centro de Chicago… Eles cantam e dançam, empolgam a gente. O que aconteceu com Dan Aykroyd? Ele era tão legal nessa época!

1980-bluesbrothers-car

1980-bluesbrothers-dancingwitharetha

1980-bluesbrothers-raycharles

Top 1

Curtindo a vida adoidado (Ferris Bueller’s day off / 1986)**** ganhou o topo da lista, porque… bem, porque sim, né! Um rapazinho que cabula um dia de aula pra aproveitar sua cidade ao máximo a bordo de uma Ferrari, sua namorada e seu melhor amigo.

1986-ferrisbueller-ferrari

Conhecemos os melhores pontos de visita da cidade: o Sears Tower (hoje Willis Tower), o Art Institute (com direito à indagação pontilhista e beijo bonitinho), estádio Wrigley Field, uma parada festiva no centrão e tem até beira de praia.

1986-ferrisbueller-wrigley1

1986-ferrisbueller-artinstitute-kids

1986-ferrisbueller-artinstitute-points

De quebra, Ferris ainda ajuda o amigo a enfrentar uma crise pessoal e damos muita risada com os quase-esbarrões com o pai, o diretor da escola em seu encalço (como eu rio com a secretária dele improvisando na conversa com o suposto pai no telefone!), a parafernália de Bueller (“nunca tive uma aula!” – tocando clarinete, o manequim doente, o gravador da campainha…), até a irmã dele ficando com o Charlie Sheen drogado (que não tinha dormido só pra fazer essa cena. Quem diria que no futuro ele não precisaria fingir). A trilha é outra contribuição à parte, que inclui o “Shake it up baby” (Twist and Shout) dos Beatles (e coreografia do Thriller, de Michael Jackson). Matthew Broderick está em seu melhor, passando a irreverência acertada daquele “garoto que só quer se divertir num dia de céu azul” – que existe dentro de cada um de nós…

1986-ferrisbuellersdayoff-parade

Enfim, este filme tem diversos pequenos detalhes que o tornam uma delícia de ver e rever.

E, por esta seleção, Chicago parece ser uma cidade 1. Bem musical e 2. Bem divertida! Vendo pelo Google Maps, também tem muitas áreas verdes, barzinhos de jazz e blues, e uma pizza bem gorda – cara, dá vontade de ir morar lá!

Anúncios

3 pensamentos sobre “Especial: filmes de Chicago!

  1. Legal cara. Fui pra Chicago sem pretensões e adorei a cidade. Como foi sua experiencia? Vou assistir Alta Fidelidade e Curtindo a Vida Adoidado pra matar a saudade. Valeu

    • Oi Alê, obrigada por visitar o blog! Eu contei sobre a viagem em vários posts… Com certeza você vai relembrar da cidade com esses filmes – e de quebra, se divertir!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s