Yo soy Betty, la fea – Ep. 150 – 154

Pausa nos relatos da viagem para N.Y…. E só porque começa a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, vocês acharam que não ia ter post da novela? Imagina!

Essa é a melhor parte da novela, não dá pra deixar acumular! Só que os resumos já não são tão resumos assim, vamos ver se consigo começar a escrever de 3 em 3 dias, senão fica este textão enooorme. O bom é que a Rede TV agora está em dia com os episódios que passaram originalmente na Colômbia, os últimos da semana passada eu já até indiquei ali qual era o número do capítulo original.

E que emoção foi o capítulo da sexta, não? Lógico que dei risada, mas eu também me emociono porque já passei por algo muito parecido com essa situação da Betty u.u É claro que, na vida real, demora muito mais para conseguirmos perdoar alguém (ainda mais, imagina se fosse algo tão grave quanto o que Armando fez), mas na vida existe mesmo esses momentos em que temos que deixar nosso “eu” de lado e esperar o melhor para a outra pessoa – para que nós mesmos possamos ter paz…

* * *

Ep. 150 (07/10/2013)

Catalina leva Betty a um maquiador famoso de modelos, e com a super propaganda da MaxFactor de fundo, fazem a sobrancelha e o bigode, depois maquiam Betty (olhos, face, boca). Na EcoModa, Margarida pergunta à Hugo sobre os esboços para a nova coleção, mas o estilista alega precisar de uma modelo de molde – não sem antes dar o fora de que fez o “vestido de casamento pra nada” e “estar feliz por não ter se casado com aquela besta”, além de reclamar que Inezita belisca muito fraco, haha. Hugo acaba escolhendo 2 modelos e se recusa a responder Armando, Margarida o inteira, mas pede para que ele se decida – se vai ficar realmente à frente ou não, e pede para ele voltar a usar gravata. O ex-presidente então vai perguntar à Patrícia se houve telefonemas, a loira se recusa a atendê-lo, pois o presidente atual é seu Roberto, Armando a agarra pelos cabelos gritando que enquanto estiverem em transição ela terá que responder a ele, e que provavelmente ele voltará ao topo e então vai demitir alguém, adivinha quem… Mais tarde, Calderón conta que Margarida o encarregou de colocá-lo de volta nos eixos, o amigo tenta dissuadi-lo a sair com “as mulheres” (60-90-60, peitudas, lábios carnudos), Armando pergunta se Mário não acha que Betty é mulher, diz que nunca poderá tirá-la do coração e que o que a mãe quer é mais, que ele volte com Marcela. Calderón tenta acalmar o amigo, argumentando que a vantagem de gostar de uma feia é que ninguém mais vai querer sair com ela…

Em Cartagena, Catalina avisa Michel que irá na frente para resolver alguns assuntos. Quando vai buscá-la, Betty diz a Michel que está em dúvidas de ir à festa ou não, pois seu mundo antigo era completamente outro, ela é alguém muito tímida, se sente fingindo ser alguém que não é, fantasiada, para que o “senhor” Michel não se preocupe… Michel faz questão de ressaltar que não está fazendo isso pela amizade por Catalina, garante que vai ficar tudo bem, e acaba convencendo Betty a irem ao coquetel. Enquanto isso, Calderón vai descrevendo uma cena impossível: um rapaz dos sonhos que vem buscar a Betty de conversível e abre a porta para ela elegantemente, para irem a uma festa – não tão impossível, já que vemos ser exatamente isso acontecendo. Finalmente, Mário fala para Armando então telefonar para a casa da Betty ao invés de ficar só esperando. Armando tenta convencer D. Júlia que não custa nada ela telefonar, pede para que tente convencer Betty, ela passa o telefone para Nicolas, que avisa a Armando que os assuntos serão resolvidos pelos advogados – foram eles mesmos que colocaram nesses termos, e que o juiz já decidiu em favor da TerraModa. Ao ouvir isso, Armando se enerva, grita que então não devolverão a empresa, sempre foi isso que planejaram. Depois de desligado o telefone, Mário insinua que foi tudo planejado pelos dois desde o princípio, Armando pede para que ele pare de confabular, não consegue acreditar que Betty fez isso e quer sumir. Calderón discute com ele, que pare de se fazer de vítima e esperar compaixão, Armando pede para que não se preocupe, ele vai mostrar a cara no dia seguinte, escancara que está sozinho nessa, mesmo com o amigo dizendo que também tinha capital investido na empresa, Armando diz que ele era o presidente e por isso tem que dar satisfações. Marcela e a mãe ouvem a briga, Armando repete que estará bem cedo no dia seguinte para “devorarem suas vísceras”; depois que ele sai, Calderón conta que já não há volta e a empresa é de Betty. Já Betty está se divertindo, acompanhando um desfile com Catalina e Michel. E Júlia, com saudades da filha, começa a ler o diário de Betty…

 

Ep. 151 (08/10/2013)

Depois do desfile, Betty entra numa sala em que estão duas pessoas conhecidas: Cláudia Helena e Adriana Arboleda, ambas comentam que ela está muito diferente, bem mais bonita, não acreditam que ela tenha saído da EcoModa, pois Armando não podia viver sem ela. Depois de apresentar Michel a elas, os dois vão dar uma volta e ele pergunta quem é “Armando”, Betty explica que era seu chefe.

Armando vai para um clube noturno; bêbado, vai provocar alguns homens fortes, eles tentam se conter com as companheiras dizendo que ele bebeu demais, mas Armando continua chamando eles de covardes e até falando da mãe deles, quebra cadeiras, consegue bater em uns dois, mas um outro gira com ele, outros lhe dão socos, até que é jogado para fora do estabelecimento. Ele pensa em Betty e decide voltar, alega ao segurança que vai pedir desculpas e o segurança deixa ele entrar novamente. Acaba falando que saiu com a namorada de um dos rapazes, voltam a trocarem socos, a menina dá um pontapé nele derrubando-o, antes Mônica também avista Armando… Pela terceira vez ele entra no recinto, após dar uma joelhada no segurança da entrada.

Enquanto isso, Dona Júlia continua lendo os registros do diário de Betty e chora ao saber de todo o sofrimento pelo qual a filha passou.

Em Cartagena, Betty acompanha os fogos de artifício e Michel coloca o braço no ombro dela. Depois, Betty diz estar cansada e que podem continuar aproveitando a noite, mas Michel faz questão de levá-la de volta ao hotel. Na despedida, Michel pergunta se ele a aborrece, conta que viu ela mudar nesses dias e gosta de vê-la mais segura de si, tem a curiosidade de vê-la sem os óculos e tenta lhe dar um beijo… mas Betty praticamente vira o rosto e sai correndo… já em seu quarto, pergunta a si mesma por que isso está lhe acontecendo…

No clube Siam, Mônica liga para Marcela e avisa que Armando está encrencado e é melhor enviarem alguém, ou ele pode até morrer. Marcela aparece no clube, quando já estão fechando, Armando está deplorável, ensanguentado e quase inconsciente, sem nem conseguir balbuciar direito o que quer; os seguranças o colocam no carro de Marcela. Ela o leva ao apartamento, não o deixa beber mais e diz que fará uns curativos e lhe dará um calmante – Armando diz que não pode dormir, pede desculpas, diz que não é justo que ela o veja nesse estado e ainda por cima tenha que ajudá-lo, pergunta por que ela o ajuda; Marcela diz que seu sentimento está acima de tudo e não é porque tiveram problemas que ela deixaria de ajudá-lo. Armando nota o porta-retrato dos dois juntos, pede um abraço, Marcela cede, eles se beijam, mas depois ela tenta se controlar; Armando diz que entende que beijá-lo nesse instante seria como beijar um monstro, Marcela responde que beijaria todas as suas feridas se Armando fosse dela, mas depois de lutar muito por ele, chegou a hora de ela pensar em si mesma, de esquecê-lo. Na manhã seguinte, Armando acorda e percebe que há coisas suas no banheiro, que o vestido de casamento está pendurado ainda no quarto de Marcela. A ex-noiva chega no quarto trazendo café da manhã para ele, pede para ele se trocar porque há várias roupas dele ali, mas depois coloca uma mala em cima da cama, dizendo que ele pode levar tudo embora.

(!) Marcela para Armando, quando ele pergunta por que ela o ama: “o coração é um traidor que a gente tem aqui dentro”.

 

Ep. 152 (09/10/2013)

Na praia, Betty pergunta à Catalina se ela combinou com Michel para que ele ficasse sozinho com ela na noite anterior. Catalina admite que combinaram, mas insiste que partiu dele o desejo de ficar com ela, que pare de dizer que é por compaixão ou dó, Betty diz que é muito difícil confiar em alguém depois de tudo que aconteceu e é como se Armando estivesse vivo dentro dela; Catalina diz que em algum momento ela terá que começar a se abrir e que Michel sentiu vontade de beijá-la porque acompanhou de perto sua mudança – e não só física.

Na EcoModa, a mãe de Armando já está lá cedo quando Marcela chega, diz que contou a Roberto sobre a decisão do juiz e o marido ficou inquieto a noite toda, que ele terá que ficar um pouco à margem dos problemas, pois senão não aguentará. Marcela conta o que aconteceu na noite anterior, Margarida pergunta se não poderão se reconciliar, talvez ele esteja retomando o senso, Marcela diz que têm dignidade, mas lhe deixou uma escolha, ele poderia levar embora todas as suas coisas – se o fizer, é porque não terá volta mesmo. Patrícia chega tarde e fica esnobando Sandra e Mariana que ela está acostumada a dormir em seda e não numa cama dura, está se esticando quando chega Marcela; a loira reclama que não tinha dinheiro para o táxi, Marcela responde que ela deveria ter vindo de ônibus, no que Patsy reclama super alto e chega então Daniel. Ele zomba dela, que seu namorado perfeito seria um taxista…

Em Cartagena, Catalina conta a Betty sobre a programação de seu último dia, que ela vai precisar de um vestido de gala, mas que não se preocupe. Catalina tem crédito com uma estilista, que trouxe vestidos para Cecília Bolocco a mais, as duas vão experimentar o vestido e depois encontram Cecília. Bolocco fica impressionada com a mudança de Betty, que conta que foi por aquela crise e que finalmente saiu da “cova” em que ela vivia; Cecília diz para Betty se acalmar porque não é uma mulher estranha, é a Betty que sempre existiu dentro de si e que só começa a aparecer agora. Depois de Michel vir combinar para conversarem mais tarde, Cecília e Betty conversam mais um pouco – sobre mulheres e transformações necessárias, e Cecília completa que talvez esse francês tenha visto essa mulher interior antes mesmo da própria Betty ter percebido que ela existia.

Começa a reunião, Mário explicando que Armando conversou com Nicolas, depois chega Armando todo quebrado e machucado, Daniel faz piadas sarcásticas como sempre, até que Armando diz que não vai mais defender a Betty, que isso já acabou. Roberto participa da reunião por viva-voz e diz que vão contratar os advogados e também criminalistas, pois podem processar “aquela mulher”, já que ele considera que o que aconteceu ali foi um roubo, ela roubou a empresa deles. Depois da reunião, Armando liga para a casa de Betty, para informar sobre isso, Dona Júlia fica indignada que Armando queira dizer que Betty não agiu corretamente, diz que sabe como foi ele quem a puxou para essa sujeira toda e que ela está viva só por milagre, que ele não tem direito de manchar a imagem de Betty para com o pai e que se ele quer resolver, que seja por meio dos advogados. Mário sugere que como seu Hermes não sabe de nada, esse é o ponto fraco que procuravam – ou isso, ou vai o Daniel Valencia com os advogados tratar com eles.

Nicolas também foi procurar os advogados da TerraModa e pede para que eles representem a Betty e tentem resolver essa situação, que ela não quer saber dessa empresa, quer deixar pra trás e seguir em frentes. Os advogados primeiro perguntam quando a “doutora Pinzón” vai voltar, o que seria no dia seguinte, após o término do Concurso de Miss; depois exigem que o “doutor Morinha” esclareça toda a situação com eles, já que terão que enfrentar o outro lado, que saibam o que há por trás de todo esse negócio.

 

Ep. 153 (10/10/2013) – original colombiano 132

À noite, Michel encontra com Betty para conversarem, pede desculpas pelo que aconteceu na noite anterior e que não quis aborrecê-la. Betty diz que não ficou chateada com ele, é que está tentando superar um momento difícil, não está acostumada com esse tipo de alegria acontecendo com ela, se fosse outra pessoa teria reagido diferente. Michel responde que é a Betty tímida que o encanta, Betty pergunta o que ele vê nela, Michel diz que viu uma mulher sensível que passa por uma luta difícil e até ele se sente afortunado por poder ter participado desse processo, acha que no fundo Betty parece uma menina que se deslumbra com o mundo.  O fotógrafo do hotel pergunta se querem uma foto e eles tiram duas, logo chega Catalina para lembrá-los da programação da noite. No lobby, Betty pergunta à “fada madrinha” por que ela está ajudando, Catalina confessa que de início foi mais por ver uma boa oportunidade profissional, quando ficou sabendo que ela sairia da EcoModa, mas depois também gostou de conhecê-la. Betty, por sua vez, agradece por tê-la conhecida, seus amigos e o Michel.

Na EcoModa, Armando conta para Mário que acha que precisava da surra, Calderón diz que ele foi lá para se matar, Armando confirma e diz que ficou impressionado com Marcela – como ela o ama, mesmo depois de tudo que passou, estar naquele apartamento que foi praticamente dele com todos os objetos, como se ela se recusasse a deixá-lo. São interrompidos por Patrícia, bem na hora em que Armando reclama da dor corporal, a loira abre a porta com tudo e ele mal consegue balbuciar algumas palavras, “Armando, esse seu grito eu não conheço” hehehe. Já na conversa entre Marcela e Margarida, Marcela diz que não quer ter esperanças, que mais do que ver a mala, prefere esperar para ver até depois de Betty voltar a aparecer, pois no momento Armando está se sentindo traído e está muito confuso. Margarida considera que Betty não dará mais as caras. Quando ela chega em seu apartamento, a mala está lá ainda por fazer, Paty também veio para assistir ao concurso, comenta que bagunça, mas Marcela não deixa a amiga mexer em nada.

Mário tenta ligar para a casa de Betty, seu Hermes trouxe a TV para a sala e Dona Júlia logo desconfia, dizendo que ele não está, Armando tenta falar com ela também, mas ela desliga pedindo para os deixarem em paz e respeitá-los.

As meninas do quartel querem ver a coroação no concurso de misses e pedem para usar a sala de reuniões, Marcela aceita. Enquanto isso, lá no concurso, Betty chega com Michel, que foi buscá-la no hotel; ela vestida de gala bem bonita (apesar dos óculos gigantes). Paty fica toda exibida, mostrando para Marcela o jeito certo de desfilar – Marcela se irrita, decide ligar para Armando, perguntando de Betty e depois menciona a mala, Armando simplesmente responde que saiu com pressa, então a ex-noiva pede para ele ir logo buscar suas coisas porque estão começando a incomodar. Armando vai até a sala de reuniões e pede a Freddy que busque seu carro (ele sabe onde), todas ficam pasmas com os machucados no rosto do ex-presidente, e de relance Betty aparece na TV, mas só Armando acaba vendo… achando que é coisa da cabeça dele, volta para sua sala, até Hugo zomba de suas feridas, e o estilista acaba ficando para acompanhar o concurso também.

 

Ep. 154 (11/10/2013) – original colombiano 133.

Acontece a coroação de Miss Colômbia, Paty faz comentários com Marcela, que diz o que ela ouvir: a loira é quem deveria ser Miss. Mas Paty sugere comerem algo, Marcela não quer e a amiga diz que ela anda antipática, ano passado elas tinham comentado o concurso acabando com todas as candidatas. Finalmente Armando chega no apartamento e Marcela dá um jeito de se livrar da outra, que já estava sugerindo que deveriam morar juntas, “dividindo” as despesas. Armando pergunta para Marcela se ela tem certeza que ele deve terminar de arrumar a mala, porque significa que está tudo terminado mesmo, diz que se ela acha que pode perdoá-lo e dar um tempo para que ele recupere o que perderam, eventualmente ele gostaria de voltar… os dois acabam se beijando, mas devido às dores corporais da surra, não passa disso, Marcela diz que entende que terá que ter paciência – nesta que poderá ser a última chance que ela dará a ele.

Enquanto isso, em Cartagena, Michel ficou de dar uma última volta pela cidade com Betty e a ex-feia está muito feliz aproveitando a noite, se despedindo do mar. Finalmente Michel deixa Betty no hotel, pergunta por que ela não fica mais tempo, ela diz que há muitos negócios pendentes, ele completa: “o passado que você gostaria de deixar para trás”. De qualquer forma, Michel diz que quando ela vier para Cartagena, sempre terá um francês de braços abertos esperando-a (hmmmmm hahaha); e Betty também diz que se um dia ele for a Bogotá, ela espera poder tratá-lo tão bem quanto foi recebida.

Pela manhã, Armando vai até a casa de Betty, Júlia e Nicolas não o deixam entrar, Hermes não entende nada, Nicolas dá um soco bem onde Armando já tinha sido atingido… ele acaba indo embora, mas gritando que não deixará que roubem sua empresa! Hermes demanda que expliquem tudo, Nicolas liga para o hotel e fala com Betty, diz que Armando armou um escândalo e que ela precisa voltar urgente, seu Hermes também ordena que ela volte imediatamente e “mostre a cara para aquela gente”. Betty sai correndo de seu quarto, encontra Catalina e diz com raiva que odeia Armando Mendonça, se eles acham que ela é ladra, ela vai mesmo destruir a vida deles! Catalina vê que Betty está ainda com muita raiva, diz que não foi para isso que vieram, que Betty não pode voltar desse jeito – que ela precisa perdoar Armando.

Na empresa, Marcela conta à mãe de Armando sobre a reconciliação, mas quando vai dizer que ainda sente que Armando está ligado à Betty, Margarida a interrompe; alguém avisa que Armando já chegou. O ex-presidente conta a Mário o que aconteceu na casa de Betty, gritando que não pode fazer mais nada, que os advogados terão que resolver entre si. Marcela entra e oferece ajuda, no que Mário percebem que vão tentar uma reconciliação. No corredor, Paty também vê Marcie levando gelo para Armando, e Marcela acaba admitindo que voltaram.

Na casa de Betty, Nicolas também aciona os advogados e eles ficam de irem resolver a situação na EcoModa; seu Hermes está de saída, furioso, diz para Nicolas que ele nunca mais pisará em sua casa.

Ainda em Cartagena, Catalina leva Betty às Ilhas de Rosário e as duas se sentem olhando para o oceano; Catalina começa a orientar Betty, dizendo que ela precisa encontrar seu equilíbrio, paz interior, e para isso, precisa perdoar… primeiro Catalina fala para Betty chamar Armando, para que conversem, leva Betty a dizer tudo o que sempre quis dizer; Betty desabafa dizendo que não sabe ainda por que ele fez tudo o que fez, quando ela se dedicou completamente, que ele não precisava fazer um jogo tão cruel, mesmo depois de saber de seu passado trágico no amor, continuou com o plano sujo e destruiu sua vida. Quando Betty diz que acha que não consegue perdoá-lo, Catalina diz que ela pode, sim, para que tente – e Betty se imagina pedindo ao próprio coração que não o odeie, e que ele siga seu caminho e vá embora de sua vida, dando-lhe um último abraço; a imagem de Armando vai desaparecendo ao longe… 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s