N.Y. – Brasil (voltando para casa)

20130926-jfkairport-apple

É, este é o post final sobre minha visita à Big Apple em 2013. Ah, minto, depois só vai ter mais um, que é a festa que fiz no Madame Tussauds…

Bem, no dia 26 eu fiz o check-out do hostel às 04 e meia da madrugada, carregando uma mochila de rodinhas e outra de mão pela rua 34. Vários táxis davam uma paradinha caso eu quisesse pegar um, mas não, a caminhada não era tão distante. Como eu sabia que não teria metrô tão cedo, já tinha pesquisado na internet um jeito menos caro para ir até o aeroporto: shuttle (ônibus). Sai a partir das 05 da manhã ali pertinho da Grand Central. 16 dólares, eles não tinham troco e eu passei na maquininha de cartão de crédito – na verdade, consegui pegar o primeiro ônibus (achei que ia pegar só o das 05:30).

20130926-jfkairport-bestbuymachine

Máquina da Best Buy no aeroporto. Caso você não tenha conseguido comprar aquele i-phone durante a viagem.

Ou seja… cheguei beeem cedo no JFK. Deu pra arrumar um pouquinho a mala, despachei a bagagem, fiz o check-in, entrei na área de embarque e fiquei zanzando por ali…

20130926-jfkairport-juanvaldezcafe

Fotos de como é feito o café colombiano do Juan Valdez. Eu pedi um café campesino (com erva-doce).

Depois de ver quais lojas existiam por ali, decidi qual seria meu café da manhã (simmm, eu estava com tempo). Comprei um muffin de maçã e oxicoco (por que apple-cranberry soa melhor?) do Starbucks – 2,8 dólares, mais um sanduíche de ovo com bacon do Mac – 3,6 dólares.

20130926-jfkairport-breakfast

20130926-jfkairport-empire01

Detalhe em uma escultura decorativa no JFK.

20130926-jfkairport-chrysler

De alguma forma, eu sabia que visitaria New York em algum momento da minha vida. Só não sabia que seria em condições tão únicas e que me divertiria tanto. Foi uma viagem de férias, e mais do que isso, foi um momento marcante na minha vida. Não foi exatamente como Chicago, uma cidade onde fiquei com vontade de morar. Porque NY é muito caótica, muito consumista, muito movimentada, muito turística, miscigenada… e se não fosse por tudo isso, não teria graça, e não seria tão querida, não seria NY.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s