Álbum de família

August: Osage County / 2013 **

Historinha: uma família disfuncional.

:D – as atuações. Bom, com um texto teatral, era de se esperar que o que se destaca é o trabalho dos atores.

– tenho um pouco de pena de Tracy Letts. Depois de Killer Joe e agora este, ninguém mais vai acreditar que sua família é normal.

– muito coisa de interior mesmo, aquela tia gorda trazendo um bolo.

– quando vemos a Meryl Streep sem peruca. Quando vemos a Meryl dançando sozinha. Quando Meryl conta a história das botas. Enfim, Meryl.

– como Julia Roberts está durona na queda.

– quando o personagem de Chris Cooper enfrenta a esposa e pede para ela valorizar mais o filho. Mesmo com a informação que vem mais tarde, ele tem uma relação verdadeiramente respeitosa e terna – diferente de todo o resto da família.

– ninguém mais vai reclamar da sua própria família depois de ver este filme.

D: – coitada da personagem da Abigail Breslin, ela só não quer comer carne, poxa.

– é Meryl demais, até cansa.

– é tanto problema junto reunido que eu tenho certeza de que nunca mais vou querer ver este filme. Perde um pouco do cunho “real” que pareciam querer tanto valorizar, e eu não vou querer mais passar por tantos problemas, sem falar nesse jantar em que todo mundo se ataca.

Clique aqui para ver que isso pode ter algo a ver com o Budismo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s