Whiplash

(Whiplash / 2014) ***
2014-whiplash

Historinha: um rapaz sucumbe na busca pela excelência tocando bateria.

:D – ter seu filme indicado ao Oscar aos 30 anos de idade e com um trabalho que é praticamente seu primeiro sério como diretor? Não é pra qualquer um. Damien Chazelle também foi roteirista de Toque de mestre (2013), que trata de um tema parecido, a excelência no desempenho musical, e trazia dois caras que também são apaixonados por música (Elijah Wood e John Cusack). Parece que esse é um mote reincidente para Chazelle e aqui ele o aborda com um vigor cortante, intenso e sem dó – praticamente como o próprio professor interpretado por J.K. Simmons.

– atuações tão vigorosas quanto o ritmo da bateria de Andrew, tanto de J.K. Simmons quanto de Miles Teller, trazendo tudo o que seus personagens lhe pedem.

– fantástica a cena em que Andrew está correndo pra chegar a tempo na apresentação, buscando as baquetas que tinha esquecido. Sabemos que aquilo só pode dar errado, só não esperávamos que nos fosse mostrado de dentro do carro com a câmera girando… e que ele ainda ia conseguir sair dos escombros e querer sentar pra tocar.

– a cor mais escura logo no início, quando ainda praticava escondido, buscando por uma chance no holofote; a luz quente da sala da banda no ensaio com Fletcher, sendo o lugar “quente” em que Andrew queria estar; a confusão de visual e desfoque quando Andrew já perdera todo o senso.

– adoro quando ele liga pra garota e descobre que ela já estava namorando outro. Porque a vida é simplesmente assim.

– a tensão do revezamento entre os três bateristas. O embate criado entre professor e aluno ao final, que dá a impressão (falsa) da reação de Fletcher. Como tudo é montado na nossa mente na parte final do filme para entendermos as motivações maiores do professor, e ao mesmo tempo em que achamos terrível, é também impressionante.

 

Whiplash foi indicado a melhor filme, ator coadjuvante, roteiro adaptado, montagem, mixagem de som. Eu daria pro J.K. Simmons, embora ache que depois de ver Birdman (2014), devo torcer pro Edward Norton (que deveria é ter ganhado em As duas faces de um crime (1996)).

Anúncios

Um pensamento sobre “Whiplash

  1. Pingback: O maravilhoso agora – :Denichan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s