Tigre Cego

No último 31/05 acabou mais um Burger Fest em São Paulo, festival em que diversos estabelecimentos criam versões de hambúrgueres especiais, a Hellmans patrocina aulas de culinária e tem feirinha gastronômica só de hambúrguer pela cidade (este ano teve até virada do hambúrguer…).

Eu e alguns amigos estamos iniciando um projeto: visitar uma hamburgueria diferente por mês, já que São Paulo tem toda esta variedade gastronômica. Como alguns de nós fomos para o Peru no ano passado, ficamos com uma vontade tremenda de experimentar a criação do Tigre Cego (R. Girassol, 654):
tigerburger-burgerfestcombr
É um lugar bem bonitinho, chegamos um pouco cedo e estava chuviscando, a moça deixou a gente entrar e esperar lá dentro, muito cortês da parte deles. Gostei da decoração, as cortinas que se abrem para janelonas de vidro, o teto espelhado, plantas subindo e as luzinhas formaram um ambiente aconchegante e moderno ao mesmo tempo.
20150531-tigrecego-wall

20150531-tigrecego-teto

20150531-tigrecego-mesa

20150531-tigrecego-ambiente

O menu contava com alguns itens interessantes, mas não sei por quê, eu esperava mais coisas latino-americanas. De qualquer forma, as opções todas pareciam uma mistura interessante a se provar. E olha que bonitinho: no menu tem os “clássicos com rugido” e “blind lemonade”!
20150531-tigrecego-menu

Eu fiquei com o hambúrguer do festival mesmo, o Tiger Burger. Não senti muito o gosto de chicha morada no pão, mas a carne estava ao ponto e a maionese de ají conferiu um leve toque picante ao lanche, complementado a salada também apimentada, ficou bem saboroso.

20150531-tigrecego-tigerburger

Já o Tiger Juice (água de coco, uvas niágara, gengibre, capim-limão, chá de jasmin) não foi uma bebida que agradou muito. Talvez porque um ingrediente acabou anulando outro, eu pessoalmente achei que o capim-limão tomou muito da atenção no suco. A Dri pediu o Puket Breakfeast (laranja, abacaxi, alecrim e gengibre) e a bebida agradou muito mais os paladares.

20150531-tigrecego-brisketdeboi
O suco Puket Breakfeast e o lanche Brisket de Boi

Apesar de ter gostado do meu lanche, achei que o prato mais bonito da noite foi o Bugolgi (conhecido pelo meu amigo Leno como o “único de dois foguinhos”). É a carne com o corte coreano, com tempero bem apimentado, que conta com dedo-de-moça e wasabi, e ainda vem as torradas de mochi e kimchi.
20150531-tigrecego-bugolgi

A única bola fora da noite foi que tinha no cardápio um tal de “pudim de pistache”, mas quando a gente foi pedir, a atendente disse que não ofereciam há mais de um ano… (Então por que ainda está no menu?!). De resto, a visita ao Tigre Cego foi bem agradável.
20150531-tigrecego-caixa

Pena que não tem cinema perto. Aliás, fiquei me perguntando como seria se tivéssemos mais cinemas de rua em São Paulo e em bairros como a Vila Madalena, que tem tantas opções gostosas de restaurantes e barzinhos… hmmm Bem que alguém podia inventar isso, né?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s