Uma cena: Autópsia de um crime

(Pathology / 2008) **

Foi aniversário do Milo Ventimiglia (08 de julho) e eu já estava com este filme na lista do Netflix há algum tempo. A premissa até que é interessante, e se os especialistas em desvendar crimes pela autópsia de corpos decidissem jogar para ver quem consegue um crime indecifrável? Não faltam cenas meio “nojentas”, pra quem não aguenta sangue ou ver partes internas de corpos, é melhor nem arriscar. E no meio disso também incluem a liberdade sexual (e violência) entre os membros, cenas bem escuras e um clima sombrio. O diretor Marc Scholermann ainda não tem nenhum título admirável em seu currículo, mas consegue manter a proposta. A loucura daquele colega é meio aterrorizante mesmo, evidenciando que já se ultrapassaram os limites, mas fazer a autópsia da própria namorada é bem estranho mesmo, e o personagem bobo tinha que ter alguma função no final.

Uma cena: quando ele vai para o bar com aquelas pessoas provocativas pela primeira vez, e ele discursa sobre como encara matar alguém. Todos nós somos na verdade animais e mataríamos por qualquer razão?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s