Boas festas! / Star Wars VII

Post atrasadildo, pra variar, neste ano de muitos posts resgatados neste blog. Estamos na reta final do ano, prontos para renovar – de novo – e acho que nada mais apropriado do que falar de Star Wars VII: o despertar da força.

Mas, primeiro, meus cumprimentos de fim de ano! Boas Festas a todos!!! Meu pai vive falando que a gente não precisa comemorar Natal, porque somos budistas, mas a verdade é que vivemos no Brasil, todo mundo merece um pouco de festa, e acho que o mais importante é esse espírito caloroso desta época, em que todo mundo pensa um pouquinho mais no outro, naquele amigo, naquele parente, nas pessoas queridas, mesmo que a gente não consiga encontrar todo mundo, é o tempo desses afetos no coração. Então, a todos os queridos da minha vida, Boas Festas!
20151225-mesafarta

Eu sinceramente não sei  se vai rolar Retrospectiva este ano, acho que não tô muito afim disso… Sinto que 2015 foi um ano bem difícil, pra todo mundo, nem tão divertido, mas mais pra lidar com algumas realidades que a gente não queria admitir – no meu campo pessoal, entender que sonhos nem sempre são como no cinema; o Leo DiCaprio eu não vou mesmo encontrar; e os humanos são sempre… humanos, falhos. Mas isso a gente viu também na política, no meio ambiente, nas contínuas opiniões arcaicas (da situação da mulher, da educação, das questões de gênero e por aí vai…). Acabo o ano sentindo que foi muito trabalho, e que foi bem cansativo. Pedimos água. Que venham as chuvas para nos lavar e renovar.

Sim! Falando de renovação, vamos a Star Wars VII, brincadeira renovada por J.J. Abrams sob tutela de George Lucas e claro incentivo Disney. J.J. deve ser um nerd (ops, quero dizer, geek) muito do feliz, ele conseguiu realizar o sonho de todos os nerds, fazendo sua própria continuação de Star Trek e Star Wars! (e confesso que quando criança eu confundia os dois títulos).

Eu diria que praticamente ele pegou todas as coisas que mais gostava e as reformulou (as situações semelhantes a Star Wars IV: uma nova esperança (1977) são inúmeras) pra dar um novo início, pras novas gerações. E talvez seja a crise da idade, mas o cinema sempre conversa comigo de formas únicas e sinto a vontade de me reformular também, e deixar para as novas gerações os novos olhares, a mesma paixão, mas repaginada, adequada aos tempos. Meu amor pelo cinema é a razão por eu gostar mais da trilogia que começa em 1977 do que a dos anos 2000, e é a única razão pra gostar mais dos originais do que este novo episódio da saga. Este episódio vem todo ajeitadinho, e meu amor pelo cinema já ficou com cara de velho, não acompanha mais estes tempos.

Gostaria de dizer que não, sou modernosa e entendo perfeitamente os gostos e ritmos desta juventude atual, como George Miller, como admiráveis amigos que mantém o espírito adolescente. Mas não, minha reformulação é para encarar outras responsabilidades, outros desafios, viver outras realizações, outro (novo) tempo de vida, que me espera 2016 pra frente.

O cinema sempre vai morar no meu coração. E continuarei observando-o e me inspirando. Mas largo de vez esse desejo velho de querer fazer cinema. Deixemos as novas mentes nos trazerem novos cinemas. Embora, bem, a personagem de Rey pode ser adorável, mas pra mim sempre vai existir apenas 1 Yoda.

Star Wars VII: o despertar da força (2015) ***

2015-starwars7-poster

Historinha: uma jovem encontra um droid que vai mudar sua vida (hmmm já ouviram esse enredo antes?)

(!) Este blog não acredita em spoilers. Uma coisa é você saber do que vai acontecer. A outra é sentir. Que a força esteja com você.

:D – como um bom apaixonado pelo tema, J.J. conseguiu preservar um estilão clássico amado pelos fãs de Star Wars que pode muito bem conquistar o pessoal mais novinho também. O universo intergaláctico que parece tátil e muito divertido (desde a fisicalidade do lixo no deserto, até os diversos aliens na “taverna” e as naves, veículos voadores, objetos de cena e figurinos). As transições meio retrô entre as cenas, as danças das batalhas de naves nos céus, o atrito entre personagens que se odeiam mas se adoram, todo o misticismo envolvendo a Força e a constituição dos jedis.

– sequências de ação bem empolgantes. Como não grudar os olhos quando roubam a Millenium Falcon? E a luta por terra ajudada pelos pilotos no ar, no ataque ao reduto de pedras de Maz?

-os cenários de vídeo-game que não deixam a desejar – desertos, a enorme espaçonave inimiga, o chão invernal dividindo o bem e o mal, que ilha lindíssima pra um ermitão, hein Luke.

– novos protagonistas carismáticos. O público realmente consegue torcer por essa Rey que não precisa de ajuda de homem pra correr (aeeeeee!) e o BB8 com vozinha de Wall-e com certeza vai render muito pra Disney.

-entretenimento dos bons, como há muito o cinema pipoca de Hollywood andava precisando.

D: – agora… que tristeza algumas das soluções encontradas, hein… Tudo bem, todo blockbuster tem furos de roteiro (isso deve estar entre as regras da WGA), mas basta a Rey “sentir” a força para ela saber lutar com um sabre de luz? Luke era um fracote mesmo que precisava treinar tsc tsc… Isso sem falar em outros probleminhas de percurso.

– que exagero, esse vilão. Talvez seja o ator que não consiga lidar com carga dramática, mas dar piti daquele jeito? Vergonha alheia e Darth Vader no coração.

-aliás, Andy Serkis sempre fazendo o mesmo personagem. Vai procurar terapia, rapaz. Acho que é o efeito especial que nos desaponta de verdade.

-precisava mesmo repetir tanta coisa do filme original? A cena da ponte com pai e filho pode ser uma piscadela aos fãs, mas não me deixou feliz, me revirou o estômago (tudo bem, o Harrison Ford tá velho já e acho que precisavam resolver o que fazer para o bem do futuro da franquia, mas…).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s