Game of Thrones – Season 04

Meus amigos, tenho que dizer que depois da temporada 3 eu tava super com preguiça de continuar a série, mas que temporada! É uma série controversa pra mim, me faz não gostar de muita coisa e ao mesmo tempo querer ver.

! Este blog não acredita em spoilers, uma coisa é saber dos fatos, outra é ficar boquiaberto vendo tudo que acontece.

Acho que qualquer série tem que ter alguns personagens que são interessantes, que de alguma forma nos instigam curiosidade – o que será dele agora? – e George R. R. Martin sabe muito bem explorar os seus e as possibilidades de reviravoltas nesse universo que ele criou. Um dos personagens que eu adoro é, claro, o Tyrion, e esta é a temporada dele. Nós conhecemos sua boa índole e vê-lo ser injustamente acusado após ainda ser humilhado pelo sobrinho pentelho, pra depois de tentar proteger a amada ser traído por ela, é pra fazer crescer a raiva dentro de qualquer um e muito fácil entendermos a explosão que ele tem no tribunal, além de entender seus atos no final, após todo aquele tempo ponderando sobre a própria vida.

E como eu gostei de ver algumas mortes (o Joffrey ficando roxo, a louca da Lysa caindo), de sentir a dor de mãe da Daenerys, de ter torcido para o Jon Snow ficar com a Ygritte (e ter ficado triste por ele), de ter ficado com dozinha de um personagem que eu achava desprezível (Theon damaged), de me espantar com um lado do mal da Arya, de ver apenas num simples gesto o caráter bom por trás da Margaery (não é só fachada dar comida aos pobres, mas num respiro no julgamento e querendo desviar a atenção no casamento).

Gostei do cenário de neve em que Sansa reconstrói Winterfell; a tensão do julgamento e da luta; a câmera fazendo a gente dançar junto com Arya; a batalha no The Wall não foi tão marcante, mas foi boa de acompanhar; e agora, para onde essas águas vão nos levar?

 

E01 – Two swords

A espada de Ned Stark, cuja lâmina também foi a que cortou sua cabeça, é reforjada em duas outras novas para Tywin Lannister (numa cena que simboliza perfeitamente a situação atual do reino, o tempo dos lobos acabou). Numa conversa com o filho Jaime que voltou a Kingslanding (Porto Real), ele lhe dá a espada e oferece Casterly Rock, ordenando que o filho deixe de ser da Guarda Real, mas ele prefere apenas uma boa refeição. O outro filho, Tyrion, vem receber o príncipe da casa Martell para a festa de casamento do Rei Joffrey, em seu lugar enviam o segundo filho Oberyn, que é um guerreiro de gênio forte e raivoso, conforme vemos a seguir com Tyrion adivinhando que ele estaria no puteiro de Mindinho; sua mulher bastarda escolhe uma moça que não é tímida e ele intimida o jovem que apresentava as moças, depois fura o pulso de um rapaz dos Lannister só por ele demonstrar orgulho e ofender dorneses. Numa conversa em particular, ficamos sabendo mais sobre o passado daquele reino, com a irmã de Oberyn sendo trocada pelo então rei Targaryen, os sobrinhos mortos pelo exército dos Lannister que invadiram Kingslanding e Elia estuprada e cortada ao meio por Montanha. No castelo, Sansa não quer comer, pensa em como o irmão e a mãe foram mortos; Tyrion tem que dispensar Shae que está irritada porque ele tentou despachá-la, mas ele diz que não sabe de nada e outra criada vê ela saindo do quarto do anão; Cersei encomendou uma mão artificial folhada a ouro para Jaime e os dois discutem com ela magoada porque ele a deixou sozinha e demorou demais (whaaat?! O cara perde a mão e tudo e ela ficou naquele castelo sem fazer nada!). Distante dali, vemos que os dragões de Daenerys estão crescendo e não podem ser domados; presenciamos a grandiosidade de seu exército agora, Dario e Verme Cinza estão apostando quem consegue ficar mais tempo com espada no braço (que merda foi essa de trocarem o ator do Dario?!! O outro era tão cabeludo e bonitão! Podiam ter trocado pelo menos por um parecido…Triste, triste); mas a honra de cavalgar ao lado da “Mhysa” em Mereen é de Sor Jorah e Barristan, já que eles é que estavam lá de manhã. Lá para o norte, o líder dos selvagens acusa Ygritte de ter deixado Jon Snow ir, chegam homens de outra raça, os Thenns, e seu líder fala sobre a opulência dos “corvos”, que deveriam experimentar sua carne um dia; no Castle Black os tais corvos da Patrulha da Noite treinam e Jon Snow, enquanto julgado pelos votos que quebrou (a morte de Qhorin, deitar-se com uma selvagem), conta como Mance está reunindo diversas raças para lutar e invadir The Wall, incluindo Thenns, Hornfoots, gigantes; não decapitam por enquanto Jon porque Maester Aemon sabe quando alguém está mentindo. Quanto aos Tyrell, Olenna quer o melhor colar para Margaery no casamento, quando Brienne vem conversar com a ex-esposa de Renly, e ela jura que foi Stannis que matou o suposto “rei” daquele momento; já Joffrey faz pouco caso dos planos de sua segurança e de seu novo guarda real Jamie. Jamie e Brienne observam Sansa ao longe, com ela lembrando-o da promessa de proteger as meninas, e Sansa ganha um colar de presente do rapaz que teve a vida salva por ela e se tornou bobo da corte. Quanto à outra herdeira Stark, Arya, segue com o Hound que pretende levá-la até a tia rica no Vale, até que encontram o grupo de Polliver, o que matou o amigo de Arya e ficou com sua espada; Hound acaba entrando e Polliver a princípio acha que ele ainda está do lado do rei, bebem cerveja e ele pede galinha, solta um “foda-se o rei” e luta com os cinco caras que tinham invadido essa taverna, Arya também consegue se vingar pegando de volta Agulha e enfiando pela goela de Polliver – ah, e conseguindo um cavalo só para ela.

 

E02 – The lion and the rose

Bolton retorna para Dreadfort para encontrar o bastardo Ramsay após uma caçada mortal com cães a uma moça que serviu de ciúmes para sua garota; Bolton vê que Theon Greyjoy foi esfolado e fica sabendo que “perdeu” algumas partes, mas Ramsay faz questão de mostrar que agora o traumatizado Theon virou seu capataz Reek; enquanto Reek lhe faz a barba e Ramsay conta como o pai esfaqueou o quase irmão Robb, Bolton descobre que os filhos de Stark mais novos ainda estão vivos e envia um homem (Locke) em busca deles, também envia Ramsay para conquistar o Fosso Cailin. Tyrion conversa com Jaime, que diz não poder treinar com a mão esquerda porque todos vão comentar; ele lhe indica um homem de confiança e se encontram em um lugar secreto – Bronn deixa claro que não vai facilitar o treino para Jaime. No banquete de entrega de presentes, o desprezível Joffrey estraçalha um livro com histórias dos grandes reis que Tyrion acabara de oferecer, usando a espada de aço valeriano que o avô lhe dá de presente. Tyrion também ouvira sobre o interesse do pai por Shae, e quando volta aos seus aposentos e ela o procura, explica que ela deve ir, mas terá uma boa vida em Pentos; para convencê-la, não conta que fora descoberta pela irmã, apenas joga na cara que ela é só uma prostituta e ele não pode ter filhos com ela. Em Dragonstone, a bruxa vermelha manda queimar na fogueira mais três, inclusive um tio da menina filha de Stannis, a quem Melisandre deve fazer uma visita, e ela lhe explica sobre sofrimentos e deuses, que só existe o da luz e outro do inferno. Bran abate um cervo, enquanto na pele da loba Summer, mas é acordado e Jojen conta que seu corpo físico não é alimentado assim, se deixar por muito tempo em outro corpo, pode acabar esquecendo de quem ele próprio é; caminham na neve e ao tocar em uma árvore, Bran tem mais visões, dizendo agora saber para onde ir. Acontece o casamento de Joffrey e Margaery no septo em uma cerimônia bem digna; na festa depois, Jaime ameaça Loras de que não vai haver casamento com Cersei; após a nova rainha anunciar que os restos do banquete serão servidos aos mais pobres, Cersei vai lá e fala para cancelarem, jogando a comida aos cães; antes ela também aborda Brienne após seu cumprimento à noiva e acusa-a de amar Jamie; Joffrey se entedia com músicas e outros entretenimentos e traz um teatro com anões, zombando de todos que queriam ser reis, inclusive Renley da casa Tyrell e os Stark, rei do norte, como se não bastasse isso de desagradável, ainda quer porque quer humilhar o tio, primeiro pedindo para ele fazer parte do teatro, depois jogando vinho sobre sua cabeça e pedindo-lhe para servi-lo, Margaery até tenta divergir a atenção quando chega o bolo, e quando Tyrion se levanta para servir a taça de Joffrey, ele a derruba no chão e chuta para que ele pegue, quando finalmente consegue lhe dar vinho, Joffrey começa a engasgar e cai ao chão, perde sangue e fica todo roxo, e Cersei imediatamente acusa Tyrion de ter assassinado seu filho.

 

E03 – Breaker of chains

Com a morte do rei, Sansa foge com ajuda do bobo da corte, para ser acolhida no navio de Mindinho. Margaery não sabe ao certo o que será dela como quase rainha e a avó garante que é melhor do que se ela tivesse que ter vivido com esse rei. No velório, Tywin já conversa com o outro filho de Cersei sobre seu futuro como rei, dá exemplos do rei que acreditava em santidade, outro em justiça e outro na força, todos mortos e que é preciso sabedoria, ouvindo seus conselheiros; Jaime vem ver a irmã e pede privacidade, Cersei quer vingança realmente acreditando que Tyrion matou o filho, e Jaime mesmo se pergunta por que ama uma mulher tão odiosa, embora os dois não tenham respeito nem pelo corpo do filho morto. Arya e Hound são encontrados por um senhor e sua pequena filha, que os acolhe e dá comida, mas Hound acaba roubando sua prata e Arya o confronta, mas ele só diz que ela precisa acordar pra realidade, os dois não tem como se proteger e com certeza morrerão até o inverno. Em Dragonstone, Stannis Baratheon pressiona Sor Davos sobre o exército que precisam, Davos sugere contarem com mercenários, mas eles não têm ouro suficiente para um acordo; quando Davos vai estudar com a filha de Stannis, ela acaba lhe dando a ideia de escrever ao banco de Bravos. Num lugar cheio de ladrões e estupradores, Sam teme por Gilly e a leva para trabalhar em um outro local, para limpar e cuidar dos outros bebês. Príncipe Oberyn de Dorne está no “oba oba” com sua amante e outros quando são interrompidos por Tywin, que aponta que Oberyn entende muito de venenos e seu rei foi envenenado, mas na verdade ele vem buscar uma aliança, porque sabe que logo Daenerys virá para cima deles com os dragões e os dorneses foram os únicos que conseguiram lidar com os Targaryen. Assim, quando Podrick visita Tyrion, ele fala quem serão os juízes de seu julgamento em 15 dias: o pai, Mace Tyrell e Oberyn; avisa que Sansa sumiu e Tyrion começa a maquinar sobre quem pode estar por trás desse assassinato; a irmã ama os filhos acima de tudo e não faria isso, mas alguém o quer morto; Tyrion também tem direito a testemunhas e Podrick conta que o procuraram para testemunhar contra, Tyrion pede apenas para que Podrick chame o irmão Jamie, mas que ele saia da cidade, foi um escudeiro leal. Os selvagens atacam outros locais e se aproximam de Castle Black, um garoto é enviado pelo líder para avisar, os patrulheiros precisam decidir o que fazer, logo recebem notícias de que Craster também foi morto e suas mulheres tomadas. Em Meereen finalmente chega Daenerys com seu exército, e após Dario se oferecer a enfrentar o melhor guerreiro deles e vencer, ela fala ao povo da cidade que não é inimiga, mostra que já foi em outros lugares e ofereceu a liberdade aos escravos e que é isso que ela oferece, uma escolha. Lança barris para dentro da cidade, mas não é fogo ou ataque, são os grilhões que prendiam os ex-escravos.

 

E04 – Oathkeeper

Verme Cinza aprende outro idioma com a tradutora de Daenerys, mas não se lembra de uma vida antes de escravo; ele lidera um grupo que se infiltra na cidade e leva armas para outros escravos em Meereen, revoltam-se contra os mestres; com a cidade tomada e todos conclamando Mhysa, apesar de Sor Barristan aconselhar misericórdia, ela responde que responderá as injustiças com justiça – quando estavam chegando em Meereen viram 163 crianças crucificadas, agora os ex-mestres é que serão. Jaime treina com Bronn e este lhe conta que só lutou por Tyrion porque o julgamento em Eyrie tinha sido no mesmo dia, senão o anão tinha nomeado o irmão Jamie; finalmente ele vai visitar Tyrion, conta que ficou meses sujo pela própria bosta enquanto prisioneiro, Tyrion quer escapar porque sabe que o julgamento é uma formalidade para lhe tirarem a cabeça, mas ele sabe que a esposa Sansa que fugiu também não foi quem matou Joffrey; Sansa, aliás, consegue de Mindinho a averiguação que ele ajudou no assassinato e que apesar de ter ganhado muito da aliança com os Lannister, tem novos “amigos”. Em seguida, Ornella também confirma à neta Margaery que queria protegê-la (ótima rima visual, Baelish comenta do colar que faltava uma pedra, a que estava com veneno, e Ornella toca no belo colar de Margaery ao contar o fato), aconselha ainda a ser mais rápida que Cersei e ganhar afeição do outro filho Lannister, ao relatar sua própria história, quando foi mais esperta que a irmã a quem deveria ser proposto casamento. À noite, Margaery visita Tommen, filho mais novo de Cersei, apenas para iniciar amizade com ele, já que há rumores que vão se casar, e fala que pode ser o pequeno segredo deles. Uma Cersei que não para de beber se pergunta por que Catelyn deixou Jaime ir, pede para reforçar a guarda no quarto de Tommen e Jaime conta que não acha que foi Tyrion quem matou Joffrey; numa boa solução, Jaime dá de presente a espada de aço valeriano para Brienne (a Oathkeeper) e a envia para procurar Sansa, junto de Podrick, ex-escudeiro fiel de Tyrion. No norte, Jon tenta treinar alguns patrulheiros e conhece Locke, que luta bem, sendo interrompido pelo novo comandante em ação, cujo conselheiro o lembra como Jon é popular e poderá tomar o lugar dele, então seria bom que os selvagens mesmo cuidassem de Snow. Mais tarde, enquanto Snow pensa sobre onde Bran pode estar, é chamado por Sor Allister para receber permissão para ir até o local de Craster, mas apenas com quem se voluntariar a ir junto. Na casa de Craster todos que traíram a Patrulha abusaram das mulheres e comem e bebem, até que Rast deve levar um bebê como oferecimento aos White Walkers e Bran olhava pelos olhos do lobo, descobrindo que estão com o lobo do irmão Snow, então Bran e os amigos decidem ir até lá, sendo capturados. O bebê oferecido é levado até outros seres num local ermo de neve, tendo seu rosto tocado, ele também adquire os olhos azuis dos White Walkers.

 

E05 – First of his name

Tommsen é coroado como o novo rei e Cersei vai ter uma conversa com Margaery sobre o possível casamento, para que ela converse com o pai e Cersei conversará com o seu próprio. Sansa chega junto com Baelish “Mindinho” finalmente ao Ninho da Águia, deve passar despercebida pelos portões, a tia Lysa já demonstra repulsa por Tyrion e os Lannister, mas após enviar Sansa aos seus aposentos, agarra Baelish e está ansiosa pelo casamento, revela a nós espectadores como Mindinho a levou a envenenar o marido e incriminar os Lannister por isso. À noite, Lysa já avisa que vai gritar e em outra noite, parece tudo bem finalmente para Sansa, mas a tia começa a especular por que Baelish é tão bom com a sobrinha, se ele a tocou, ela chora afirmando que não e percebe que está em outra armadilha quando Lysa comenta que logo matarão o anão e Sansa estará livre para se casar com Robyn. Daenerys recebe as notícias de Kingslanding, mas também fica sabendo por Jorah que nos outros lugares pelos quais passou, outros mestres tomaram o poder e fizeram novos escravos, a filha da tempestade reflete e afirma que não vai para Westeros apesar de agora terem navios, ela precisa  ser uma rainha de verdade. Tywin conversa com Cersei sobre casamentos e diz que não pode falar do julgamento, ela entende mas tenta incitá-lo, se todos tem que fazer sacrifícios pelo legado Lannister, o que Tyrion merece por arriscá-lo?  Arya pratica dança com a espada e Hound diz que seu amigo espadachim está morto porque não tinha armadura e uma boa espada. Cersei conversa com Oberyn e fala que sente falta da filha, pede-lhe para levar um barco de presente para Myrcella. O escudeiro de Brienne não consegue cavalgar e nem assar coelho, mas mesmo ela tendo liberado ele de acompanhá-la, ele segue e depois de ouvir que ele salvou Tyrion na batalha de Black Water, ela pede ajuda para retirar a armadilha. Os patrulheiros finalmente chegam à casa de Craster, Locke vê os prisioneiros e quase leva embora Bran, mas o menino usa seu poder de warg e entra no corpo de Hodor, se livra das correntes e quebra o pescoço de Locke; Bran tem a chance de chamar por Snow, mas se fosse com ele não poderia seguir norte, então decide apenas soltar os lobos e continuar a jornada com os amigos. Jon e os patrulheiros acabam com os traidores e liberam as mulheres de Craster, queimam a casa e Jon reencontra seu lobo.

 

E06 – The law of Gods and Men

Finalmente avistamos Bravos, onde Sor Davos e Stannis chegam para negociar com o banco, alegando que Stannis é o único que pode devidamente clamar pelo trono, Davos inclusive mostra a mão sem os dedos, pagamento pelo roubo que cometeu no passado, defende Stannis e consegue o dinheiro que precisa para contratar os piratas. Daenerys ouve pessoas do reino, um era pastor e teve suas cabras queimadas pelos dragões, outro é filho de um dos antigos mestres que não apoiaram o crucifixo das crianças mas foi crucificado e gostaria de enterrar o pai apropriadamente. No primeiro conselho, a Mão do Rei Tywin chega e todos se levantam menos Oberyn, Varys conta sobre o que ouviu do Hound e do exército de Daenerys, Oberyn confirma que os Imaculados são muito fortes e Tywin que muitas guerras foram vencidas mesmo com dragões, o lorde Tyrell está ali simplesmente de enfeite. Depois, temos o julgamento de Tyrion, em que o jovem rei se abstém para ser substituído pela Mão do Rei, e os outros dois juízes; a primeira testemunha é Sor Meryn que fala de como Tyrion ameaçou Joffrey (quando o ex-rei estava prestes a bater em Sansa); a segunda é Maister Pycell, que lista venenos que sumiram de seu depósito quando foi afastado por Tyrion e que examinou o corpo de Joffrey sendo incontestável que o rei fora envenenado; a terceira testemunha é a própria Cersei, que conta da ameaça de que a dívida seria paga quando “pediu para restringir seus atos libidinosos” (ameaçou matar a prostituta que achava que era de Tyrion); a terceira testemunha é Lorde Varys que conta sobre o comentário de Tyrion sobre reis não estarem em boa estima, após a morte de Robb, Tyrion tem direito a fazer uma pergunta e pergunta se Varys esqueceu que um dia ele disse que Tyrion não teria o nome escrito na história, mas salvaria o reino, e Varys responde que infelizmente ele não esquece nada. No intervalo, Jaime vai ter com o pai, como pode deixar o irmão morrer?, promete que se Tyrion for perdoado ele renunciará à Guarda Real e assim poderá ter filhos, e Tywin promete que dará clemência enviando Tyrion para a Patrulha da Noite. Só que quando voltam do recesso, quem trazem como testemunha é Shae, e ela o acusa de ter planejado tudo com Sansa, mente descaradamente manipulando os fatos de sua relação com Tyrion, e então o anão não aguenta mais, explode e diz que salvou todos, mas gostaria de matá-los, fala que vai confessar, mas não pelo assassinato de Joffrey, que nunca teria um julgamento justo por ser o anão e queria mesmo ser o monstro que pensam, porque desejou no fundo ter matado Joffrey; exige que os deuses decidam seu destino, pede um veredito por combate.

 

E07 – Mockingbird

Jaime não consegue se conformar porque já tinham um acordo, mas Tyrion responde que essa seria a solução ideal para o pai e não podia mais ouvir Shae falando aquelas mentiras, Jaime não pode lutar por ele porque sua mão não está boa, pede por Bronn; mas este vem visitá-lo já comprado por Cersei, uma esposa que herdará um castelo, Tyrion não fica magoado, entende o lado do mercenário. Arya e Hound encontram um lugar saqueado e dialogam com um velho à beira da morte até que Hound é atacado por trás, sabendo do prêmio por sua cabeça e Arya consegue se vingar de mais um, aprendendo rápido onde é o coração para enfiar a agulha. Depois a menina vê o homem não conseguindo fazer seu próprio curativo e se oferece para cicatrizar, mas ele repudia, tem o trauma do fogo da queimadura que seu irmão lhe causou. Dario entra no quarto de Daenerys sem ser convidado, com flores, e ela pede para ele se despir; pela manhã Jorah o encontra de saída do quarto e Daenerys quer matar todos os mestres em Yunkai, mas é convencida por Jorah a não mostrar apenas brutal crueldade, ela diz que oferecerá o novo mundo aos mestres ou morrer no velho. Melisandre toma banho quando a rainha a visita e ela mostra pós e poções que podem iludir para fazer outros acreditarem no senhor da luz, mas diz que a rainha não precisa de mentiras e lhe mostra o fogo, defendendo que precisarão levar a filha dela e de Stannis consigo. Brienne e o escudeiro fazem uma parada exatamente onde o amigo de Arya ficou pra fazer tortas, e ele acaba contando sobre Arya estar viva ainda, agora com Hound, dando-lhes um pão em forma de lobo bem feitinho. Oberyn presta visita a Tyrion, que já estava completamente sem esperanças (e nos deixa sem ar, com Tyrion com lágrimas nos olhos ouvindo sobre como ele sempre foi considerado o monstro da família e Cersei sempre quis matá-lo), Oberyn conta que era criança e ficou desapontado porque não era nenhum monstro, apenas um bebê; o combatente por Cersei será o Montanha, então Oberyn vê nesse embate uma chance de se vingar pela irmã e sobrinhos, até porque ajudar Tyrion será ir contra os Lannister mesmo. Em Eyrie, Sansa tenta construir na neve Winterfell e Robin acaba quebrando, ele é impertinente e ela acaba batendo nele; depois Baelish aparece e Sansa pergunta por que ele realmente matou Joffrey, e Mindinho conta que amou muito a mãe dela, o que fazemos com quem machuca quem amamos? Sansa gosta da resposta, mas Baelish olha para ela e lembra de Catelyn, a beija, e Lysa vê; chama Sansa para mostrar o “portal da lua”, fosso da torre do ninho, quer empurrar a menina de lá porque ela crê que Baelish pertença a ela; Mindinho aparece e a acalma, mas é exatamente quando achamos que ele vai só passar a conversa nela… que ele diz que só amou uma mulher na vida – a irmã, e empurra Lysa pelo fosso!

 

E08 – The mountain and the viper

Os selvagens invadem Vila Toupeira, onde está Gilly com o bebê, Ygritte acaba as deixando viver; as notícias do ataque chegam até Black Castle  e eles se preocupam, como combater 100 mil apenas com 100 homens? Sam é consolado que talvez Gilly tenha escapado, afinal ela já escapara em várias outras ocasiões. Theon Greyjoy é enviado por Ramsay para se infiltrar no Cailin, leva uma carta dos Bolton dizendo que se os homens se renderem poderão ir para casa, claro que Ramsay vai esfolá-los depois de tomar o posto. Depois se encontra com o pai, que conta como conseguiram praticamente tomar todo o norte, maior de todos os reinos, e que agora é oficialmente um Bolton. Alguns lordes mais velhos questionam Baelish sobre o motivo da morte, suicídio de Lady Arryn, chamam quem acham ser a sobrinha de Baelish; Sansa confessa que é a filha de Ned Stark e como Baelish é seu único amigo que a salvou da prisão de Kingslanding e como Lysa sempre o amou e quis se casar com ele, depois como ficou ciumenta e tentou jogá-la pelo fosso do Portal da Lua, aos prantos para ser consolada por uma senhora que diz não ter sido culpa dela (Baelish ganha uma aliada e tanto, hein?! A encomenda saindo bem melhor que o esperado). Em Meereen, Verme Cinza avista a intérprete da Khaleesi nua e depois pede perdão, mas admite que gostou de vê-la; alguém entrega a Sor Barristan um documento assinado pelo então rei e Daenerys descobre que Jorah foi um espião para os Lannister, inclusive informando a Varys sobre sua gravidez, Khaleesi o expulsa como traidor e se não for embora vai decapitá-lo, mesmo Jorah pedindo perdão e dizendo que a ama. Jaime visita Tyrion na prisão, está nervoso com o combate, e lembra da história do primo que era “retardado” e matava insetos, tinha um prazer sem sentido nisso (ótima premissa verbal para o combate visual que veremos a seguir, com Montanha esmagando como se fosse um inseto); no embate, Montanha é enorme perto de Oberyn, mas Oberyn é muito ágil e tem vários instrumentos, consegue escapar de várias e acertar Montanha com golpes seguidos, o grandão cai ao chão e Oberyn retira a lança de volta porque quer ouvir o tal confessar que estuprou, matou e assassinou os filhos de Ellia Martel – e consegue ouvir a confissão, mas num contragolpe, Montanha fica por cima dele e começa a esmagar os olhos e acaba por espremer toda a cabeça do bon vivant Oberyn. Tywin decreta a sentença de morte do filho Tyrion.

 

E09 – The watchers on the wall

Na Muralha, Jon e Sam estão fazendo a vigília e Sam pergunta como foi ter uma mulher que também corresponde ao seu amor; o velho Maister Aemon pega Sam na biblioteca e os dois conversam, ele sabe que Sam ama Gilly e diz que também já amou quando jovem. Os selvagens e Thenns estão esperando o sinal e Ygritte discute com o líder, Styr, dizendo que se Jon Snow não está morto ainda é ela quem vai matá-lo. Finalmente chega a hora de atacarem The Wall, lá de cima vemos uma “fogueira” que ocupa praticamente uma floresta inteira; Sam esconde Gilly no depósito de comida, tenta dar coragem ao amigo que também não sabe lutar, o comandante Allister desce para liderar o grupo de patrulheiros embaixo, Slynt acaba se escondendo de medo no depósito também, Jon lidera a artilharia de cima, jogam flechas e barris quando selvagens começam a escalar e gigantes com mamutes querem quebrar portões; a situação fica crítica e Jon também tem que descer para lutar, quando Sam o avisa que Allister caiu, após ver o próprio colega morrer em seus braços; Jon deixa Edd encarregado da muralha e fala que podem soltar a ceifadeira se preciso; os 5 companheiros que foram guardar o portão por dentro terão de enfrentar um gigante e todos juntos oram o juramento da Patrulha; após Styr acabar com um martelo na cabeça, Jon encontra Ygritte, que não atira a flecha nele, ele sorri, mas ela é atingida por trás, por uma flecha lançada pelo garoto cujo pai ela matara nos campos, ela se vai falando que deveriam ter ficado naquela caverna. A ceifadeira ajuda a acabar com muitos e os selvagens recuam, dentro da área do castelo também apenas Tormund fica como prisioneiro, venceram a batalha, mas amanhece e Jon Snow explica a Sam que Mance ainda tem muitos homens e voltará, ele parte para negociar com o líder dos selvagens.

 

E10 – The children

Jon Snow fala com Mance, eles bebem por Ygritte e outros que morreram, Mance explica que não pode desistir, pois o povo dele precisa atravessar a Muralha para poder sobreviver; quando estava confrontando Jon sobre matar alguém que acabou de lhe oferecer paz, o acampamento dos selvagens é invadido pelo exército de Stannis; ele fica sabendo que Jon é o filho de Ned Stark e pergunta o que o pai faria, Jon diz que daria chance de Mance falar e que queimaria os corpos dos mortos. Em Kingslanding, Montanha foi envenenado pela lança de Oberyn, mas Cersei permite que o curandeiro (que não é Maister) trabalhe para que ele viva, apesar de avisar a ex-rainha que o lutador não será o mesmo; Cersei discute com o pai, não quer se casar e ir para longe do último filho, que se ele continuar a forçar, ela desgraçará a família admitindo a verdade sobre o incesto entre ela e Jaime, o que o pai parece ter ignorado até então; depois vai contar a Jaime. Daenerys ouve um dos súditos que quer voltar a ser escravo, porque ele não era maltratado e tinha uma função de ensinar, ela aceita que façam um contrato e Sir Barristan alerta para os mestres que vão se aproveitar dessa situação; em seguida um homem traz o corpo carbonizado de sua filhinha e é com muita dor que a Mãe dos Dragões terá que prender seus dragões no calabouço da pirâmide (que coisa dolorosa termos que ver todo o processo dela chamando os filhos que a adoram tanto, colocando correntes neles e quando eles a chamam ela ter que fechar a porta – essa série acaba com a gente!). Após a cerimônia para queimar os corpos dos patrulheiros, Jon conversa com Tormund que diz que os selvagens não falam nenhuma palavra em homenagem na morte, são apenas corpos, pergunta se Jon amou Ygritte, porque ela só falava em matá-lo, então Tormund sabia que ela o amava; Jon faz uma pira fora do castelo, que é onde a selvagem pertencia. Já Bran e seu grupo finalmente chegam à árvore que ele vira em suas visões, seguindo o corvo de três olhos; os garotos tem que atravessar um lago congelado de onde vão surgindo esqueletos atrás deles e mais uma vez ele usa a força de Hodor para se salvar, além de uma garotinha que tem algum poder mágico, mas Jojen acaba morrendo; dentro da grande árvore, por entre o labirinto de raízes e galhos ele encontra com uma entidade que diz que Bran nunca mais andará, mas vai voar. Distante dali, Arya treina quando Brienne e Podrick a encontram, ela tenta explicar que tem um juramento com sua mãe, mas Hound diz que ele a esteve protegendo e começam uma luta de espadas entre pedras, que acaba com Hound atingido e rolando penhasco abaixo; Arya o encontra e ele pede para ela acabar com ele, ela sabe onde fica o coração, mas a menina apenas pega seu dinheiro e o deixa agonizando (que menina do mal!!!!!). Em Kingslanding, Jaime ajuda o irmão a sair do seu calabouço, diz que Varys vai ajudá-lo a chegar num navio que parte nesta noite; mas antes o anão para dentro do quarto do pai, encontrando deitada em sua cama Shae, que ao acordar o ataca, e ele acaba enforcando-a com um colar, desculpando-se; seguindo pelo corredor com uma arma de flechas em punho, descobre o pai na privada e o confronta, por mais que sempre o quisesse morto, o condenou sabendo que não foi ele quem matou Joffrey e amava Shae; solta duas flechas em sua direção com frieza e depois vai procurar Varys. O eunuco o esconde em uma caixa que é embarcada no navio, Varys observa Porto Real de longe e dá meia volta, seguindo junto no navio. Arya também encontra um porto e consegue entrada num navio para Bravos, com o código que seu antigo amigo lhe tinha passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s