Game of Thrones – season 06

É, pois é, fiquei devendo pro blog este post final da maratona, que na verdade acabei em novembro do ano passado – mas desde então não tive tempo de parar e escrever. Pois bem, aqui está, eu deixo, vai, pode tocar a musiquinha do Rocky e fazer a voltinha da vitória.

!Mais uma vez lembramos que este blog não acredita em spoilers. Uma coisa é saber que Barb está viva Jon vive, outra é se sentir sufocado naquela batalha e se perguntar “foi pra isso que você viveu, Jon?”

Terminamos! E agora to junto com todo mundo, esperando as duas últimas temporadas pra comentar e me desesperar com vocês. Eu até que gostei bastante desta última temporada, eu sabia que a Cersei não ia deixar barato, que a Arya não ia deixar de ser Arya, que Jon precisava continuar vivo e Mindinho não conseguindo pegar a mãe, ia querer pegar a filha. Gosto dos dragões e quero só ver quando descobrirem que Daenerys não é a última dos Targaryen (ou o Jon podia acabar casando com ela no final, hein, que tal? Casal forte, carismático e bonito). Também quero ver se Jorah vai se curar ou vamos aproveitar mais do poder do Bran, e se Sam realmente se tornará Maister, Clegane da Irmandade, se mais pessoas retornarão dos mortos, Jaime podia largar mão da locona da Cersei e ficar com a Brienne haha, e já pensou se os White Walkers na verdade só querem ser amiguinhos e voltar a viver? Ai, ai, que venha o inverno.

 

E01 – The red woman

Voltamos exatamente ao ponto em que Jon foi esfaqueado por membros da Patrulha e sor Davos o encontra caído, junto com outros de seus amigos, o levam para um quarto enquanto Allister faz seu discurso como Jon traiu a patrulha se aliando aos selvagens. Ramsay também lamenta a morte da filha do senhor do canil, ordenando que seu corpo seja dado aos cães porque a carne é boa; Bolton diz ao filho bastardo que ele precisa de um herdeiro e Sansa para ter todos ao lado deles; seus homens foram mandados à caça de Theon e Sansa, fugindo pela neve, Theon até tenta enganá-los dizendo que a menina morreu (sim, nada mais de Fedor!), mas é a Brienne of Tarth com seu fiel escudeiro Podrick que os salva e jura mais uma vez sua espada à filha dos Stark. Em Kingslanding, Jamie retorna sem Myrcella e Cersei percebe que a profecia da bruxa na floresta estava certa; a rainha Margaery que roubaria o lugar de Cersei, porém, continua nos calabouços sendo estimulada a confessar seus pecados. Em Dorne, o príncipe é morto pela amante do seu irmão, que lhe joga na cara que o povo tem repulsa por ele não ter feito nada diante das mortes dos Martell, seu filho Trystane também pode “escolher” com qual filha da areia lutar, mas sem chance. Em Meereen, Tyrion dá uma voltinha com Varys pela cidade fantasma, percebe o poder da voz dos religiosos de vermelho e vê os navios serem atacados no porto; enquanto isso, Jorah e Dario encontram a ossada que Drogo deixou e o local de grama gasta em que Daenerys deixou seu anel para indicar que foi levada por um bando de dothrakis; a Mãe dos Dragões é levada até o Khal Moro, que se mostra interessado na mulher até descobrir que era esposa de Khal Drogo, então ela será levada para o templo em que ficam as viúvas. Em Bravos, Arya virou cega mendiga e ainda tem que lutar com a menina sem nome com cabo de vassoura. Voltando ao Black Castle no norte, o quarto de Jon está fechado e Sor Allister busca um acordo, sor Davos lembra que além de buscar ajuda dos selvagens, podem recorrer à bruxa vermelha, que tristonha em seu quarto prefere dormir sem seu colar mágico, revelando a verdadeira forma.

 

E02 – Home

Bran está na caverna da árvore de raízes enormes com o “corvo de três olhos”, volta a uma cena do passado quando seu pai era jovem e Hodor falava; lá fora Meera é incentivada por uma das garotas mágicas da floresta a cuidar de Bran, porque ele vai precisar aí pelo mundo afora. Em Kingslanding, vemos que Montanha punirá até mesmo um cidadão que faz chacota da Rainha Mãe Cersei, mas a pedido do rei ele não faz nada contra os outros da Guarda que a impedem de ir ao velório da filha Myrcella; no Septo, Tommen e o pai Jamie conversam, Jamie vai ficando enfurecido com o tal Alto Pardal, mas vê que não pode enfrentar sozinho os homens da Fé Militante ali; Tommen se desculpa com a mãe que não queria perdê-la de novo e por isso a impediu de ir ver Myrcella. Em Meereen, Tyrion conversa com Varys, Missandei e Verme Cinza sobre dragões e decide ir até lá soltar os outros dois dragões de suas correntes, contando que sempre quis ter um dragão. Na neve, Sansa descobre que Arya ainda está viva por Brienne, e Theon avisa que não seguirá com eles até Castle Black. Em Winterfell, o maldito do Ramsay consegue assassinar o pai assim que chega a notícia de que o bebê da esposa gordinha dele é um menino (e seu reinado ameaçado), na frente de um dos Kastark que veio lhe aceitar aliança, e ainda por cima deixa a mãe e o bebê para os cães. Em Pyke, a irmã do Theon tenta conversar com o pai que é irredutível e vai ter um encontro mortal na ponte suspensa, sob tempestade, com o irmão; o funeral dos das Ilhas de Ferro é levar o corpo para o mar. Na muralha, após os selvagens chegarem e Tormmund constatar a morte de Jon, Davos vai procurar uma Melisandre descrente do poder que possa ter, mas que acaba realizando um ritual para trazer Jon de volta, e ninguém tava muito acreditando, nada acontece, todos saem… quando Jon abre os olhos!

 

E03 – Oathbreaker

Jon acorda dos mortos e Melisandre pergunta o que ele viu, ele diz que não tinha nada; diz a Davos que falhou, mas o ex-conselheiro de Stannis diz para ele simplesmente continuar; aparece diante de todos e cumprimenta seus incrédulos amigos Tormmund e Ed. Samwell Tarly, por sua vez, está numa viagem de navio com Gilly, diz que ela não poderá ficar na Cidadela, então vai levá-la até sua família como se o pequeno Sam fosse seu filho. Voltamos ao passado mais uma vez com Bran, na cena em que seu pai Ned vai buscar a irmã que foi levada pelo Targaryen, primeiro depara-se com o melhor esgrimista que já vira, Arthur Dayne, luta de espadas, e é com um golpe pelas costas que o Targaryen cai; Bran chama pelo pai num ato impulsivo, que parece ouvi-lo, mas voltam da “visão” e o velho na árvore diz que Bran não ficará ali pra sempre, mas precisa aprender (escuta ele, esse cara jogou xadrez com a morte, gente!). Daenerys chega ao templo das viúvas, tendo que trocar de roupa e esperar pela sentença dos Khal sobre seu destino, já que era para ela ter vindo logo que Drogo morreu. Em Meereen, Varys negocia com uma informante em troca de um melhor destino em Pentos para ela e o filho, e vai relatar a Tyrion, Missandei e Verme Cinza, que estavam no meio de uma conversa amigável, sobre os mestres de Astapor e Unkai estarem financiando os filhos da Harpia. Em Kingslanding, Qyburn recruta muitos “passarinhos”, crianças que vão lhe servir em troca de docinhos; Cersei quer saber quem fala mal dela pela cidade e depois entra na sala do conselho, com seu tio, Tyrell e Pycell, e até Olenna, que se recusam a conversar incluindo ela e Jamie na conversa. Em Bravos, Arya continua seu treinamento de luta no templo do Deus de muitas faces, reganhando agora seus olhos. Em Winterfell, Ramsay recebe a visita de Lorde Umber, que vem pedir ajuda porque Jon Snow deixou os selvagens passarem para este lado da Muralha, em troca ele entrega o irmão Rickon, que foi pego junto com Osha, e também a cabeça de um lobo (nãooooo! Por que ficam matando os lobos? Gosto tanto dos lobos, shuiff). Na Muralha, Jon tem que se preocupar em punir os que traíram a Patrulha, matando o Lorde Comandante, são enforcados na frente de todos e Jon entrega seu posto a Ed.

 

E04 – Book of the stranger

Ed tenta convencer Jon a ficar, quando chega Sansa, Brienne e Podrick, os irmãos se reencontram e após um bom banho, Sansa pede a Jon que a ajude a retomar o norte; Brienne também conta a Davos e Melisandre sobre ter dado o golpe de misericórdia em Stannis. Mindinho está de volta ao Ninho da Águia, onde seu sobrinho cresceu mais um pouco com muito poder em mãos e demonstra mesmo para um antigo aliado como ele tem influência sobre o garoto, o jovem concorda em ajudarem com suas tropas a tirarem os Bolton do norte. Em Meereen, Tyrion recebe os mestres de Astapor e Unkai para negociar, oferece 7 anos para acabarem com a escravidão e tem que se explicar depois com cidadãos de Meereen, discutir com Verme Cinza e Missandei sobre sua estratégia para tentar recuperar a cidade, o líder dos imaculados não acredita numa possível conciliação, pois não veem os escravos como gente. Jorah conhece os costumes dos Dothraki e junto com Daario chegam até onde fica o templo das viúvas, pretende infiltrar-se na cidade, mas Daario não deixa sua adaga e acabam matando dois que não acreditaram que eram comerciantes; Daenarys ouve histórias das viúvas, todos os Khal acham que dominarão o mundo, vai com uma pegar água quando são abordadas por Jorah e Daario, mas a filha da tempestade não pretende fugir. Em Porto Real, Margaery conversa com o Alto Pardal e pode ver Loras, ele não aguenta mais e ela parece ter se rendido às ideias religiosas; enquanto isso Cersei tem uma conversa com o filho rei e junto com Jamie decide ir ter com o tio e Olenna, tentar convencê-los a colaborar para que acabem com essa seita; o tio quer ter seu filho que se tornou um da Fé Militante de volta, teme uma guerra civil, mas Olenna acha melhor muitos morrerem do que eles próprios. Theon consegue retornar a Pyke, mas garante à irmã que não tem nenhuma pretensão de governar. Ramsay chama Osha que tenta seduzi-lo, mas acaba degolada; e na Muralha, chega sua ameaça, com Jon e Sansa descobrindo que ele está com o irmão Rickon, mas não há homens suficientes para enfrentá-lo. Daenerys é levada para o templo de Dosh Khaleen, mesmo local onde Khal Drogo tinha prometido que seu filho cavalgaria o mundo e ele enfrentaria os homens de armadura de ferro, os Grandes Khals discutem o que fazer com ela, os mestres de Unkai pagariam um bom preço, mas a Khaleesi discursa que eles discutem assuntos pequenos, não estão prontos para liderar os dothraki à grandiosidade – ela sim! E bota fogo no templo, incendiando os Grande Khals, e saindo de dentro do fogo para uma multidão que se curva à Não Queimada.

 

E05 – The door

Sansa recebe a visita de Baelish Mindinho e lhe pergunta o que acha que Ramsay fez com ela, ainda dói mesmo agora, e ela recusa sua ajuda, mas o agora senhor do Vale diz que ela precisará de um exército fiel. Arya continua seu treinamento, Jaqen conta sobre o início dos homens sem rosto, que eram escravos de Valíria e depois que o Deus de Muitas Faces ensinou como trocar de rosto, prestavam serviços em troca, agora Arya poderá ser um desses homens que fundaram Bravos, recebe a missão de envenenar uma atriz; assiste à peça paródia dos acontecimentos no reino e vai até os bastidores observar os atores que conversam alegremente, adivinha que foi a atriz mais jovem que encomendou a morte da melhor atriz que faz Cersei. Bran tem uma visão do passado, com as meninas das florestas colocando vidro de dragão no coração de um homem e seus olhos se azulando; volta e uma das meninas diz que foi porque estavam em guerra contra os humanos. Em Pyke, há um debate e Yara se candidata a governar, mas nunca aceitaram a liderança antes de uma mulher, Theon que seria o herdeiro na fila, apoia a irmã; o tio deles, Euron (e ele não se parece mais com Theon do que o que era o pai?), aparece reivindicando a posição, expõe os sobrinhos e admite que matou Balon porque não os levara a lugar algum, esteve “vagabundeando” pelo mundo e sabe do grande exército que Daenerys reuniu, quer oferecer casamento e formar assim a maior frota que o mundo já viu; consegue que o elejam, mas durante a cerimônia de posse, uma espécie de purificação com água do mar, Theon e Yara conseguem fugir com os melhores navios e grande parte dos homens de ferro. Diante de uma aparente paz em Meereen, Tyrion agora procura a ajuda dos sacerdotes vermelhos para que o povo venere e acate a Rainha dos Dragões, uma espécie de sacerdotisa líder afirma que não precisa dissuadi-la, mas Varys confronta o fato de outra “serva” do Senhor da Luz ter acreditado em Stannis e esta lhe responde que homens podem errar, mas todos tem um papel a cumprir em dado momento, lhe intimida perguntando se lembra de quando o feiticeiro jogou suas partes no fogo (e como ela sabe disso? Oras, esses sacerdotes sabem de tudo. E ela parece com a Rachel Weisz, não? Mais bonitona que a Melisandre, não passou pela cabeça de todo mundo se todos os sacerdotes são na realidade velhos?). Sem o velho da árvore, Bran faz outra “viagem” e vê o exército dos mortos-vivos, um dos cavaleiros dos White Walkers acaba tocando nele e o velho pede para que todos partam, chegou a hora de Bran tomar seu lugar. Na Muralha, discutem estratégias, as casas que podem se tornar aliadas, e Sansa solta uma informação escondendo que foi Baelish quem a dera, sobre o tio Black Fish que retomou Riverrun (Correrio); Brienne fica encarregada de ir buscar seu apoio e antes de partirem todos na busca por aliados, Sansa entrega a Jon um manto semelhante ao do pai. A caverna da grande árvore é encontrada pelos White Walkers, e Bran está numa visita ao passado junto com o velho, ao mesmo tempo em que Meera e Hodor tem que ajudar a levar Bran embora, o velho é morto por um dos líderes dos White Walkers e nesta sequência (excepcional!) com paralelismo entre passado e presente, as meninas da floresta lutando enquanto os outros fogem, compreendemos como Hodor ganhou seu nome ficando epiléptico no passado por um acontecimento no futuro! (Final de episódio impecável).

 

E06 – Blood of my blood

Meera continua puxando Bran pela neve e ele não acorda, alguns dos mortos vivos conseguem alcançá-los e surge um cavaleiro com bolas de fogo para salvá-los – mais tarde descobrem que é o tio Benjen, salvo por crianças da floresta com vidro de dragão. Sam e Gilly chegam à casa da família em Vila Velha, conhecemos a mãe dele que é um amor, a irmã cresceu durante sua estada na Patrulha e vestem Gilly com um vestido bonito; no jantar, o pai de Sam tenta humilhá-lo e Gilly defende dizendo que ele já matou um White Walker, o pai fica mais bravo ainda por compreender que ela é uma selvagem e que a espada Veneno do Coração que está na família há 500 anos, de aço valiriano, nunca será empunhada pelo seu primogênito; à noite Sam explica a Gilly que só quer que ela fique segura, mas acaba propondo a ela fugirem, e ainda leva a espada com ele! Em Bravos, Arya assiste à cena no teatro e consegue colocar o veneno na garrafa da atriz, que pergunta à Arya quantas vezes já tinha visto a peça, conta sua própria história de como se juntou à trupe, e no final Arya a impede de beber e ainda fala que a atriz mais jovem quer matá-la; depois vai recuperar sua espada, enquanto a menina sem nome avisa Jaqen e consegue permissão para acabar com Arya. Em Kingslanding, Margaery conversa com o rei Tommen sobre ter mudado de ideia quanto ao Alto Pardal; os cavaleiros Tyrell se unem no comando de Jaime para impedir a expiação da rainha pelas ruas da cidade, mas o Alto Pardal evita a luta tendo feito uma aliança já com o rei, de que a igreja e a coroa estão unidos agora para reger a cidade; Jaime será dispensado da Guarda Real para ir retomar Riverrun, discute com Cersei, mas ela o aconselha a ir que seu julgamento será por combate. Walder Frey recebe a notícia dos filhos e fala para levarem Edmure, o sobrinho de Blackfish, para negociarem a saída de Correrio (Riverrun). Passando por caminhos desérticos, Daenerys sente de longe quem se aproxima, mesmo com a conversinha de Dario, Drogo chega e ela faz um discurso em seu dorso para os dothraki lutarem ao seu lado e conquistarem os sete reinos.

 

E07 – The broken man

E não é que o Hound ainda está vivo?! Foi salvo pelo líder de um grupo meio sociedade alternativa, que estão construindo algum lugar para rezarem e Hound conversa falando que já fez muitas coisas no passado. Margaery conversa com o Alto Pardal como se realmente tivesse se convertido e ele adverte sobre a “rainha dos espinhos” sua avó Olenna; com a Septa Unella sempre junto e elas não podendo conversar livremente, Margaery só pede para que a avó se vá da cidade e lhe entrega em segredo o desenho de uma rosa (ela ainda é fiel à sua casa). Jon Snow tenta convencer os selvagens a lutarem com ele por Winterfell, mesmo sabendo que os homens de lá são muito numerosos e não é a luta deles, o gigante apenas acorda: “Jon Snow”. Jamie marcha com Bronn ao lado, que mesmo sendo mercenário sabe que eles nem fizeram trincheira direito, para o acampamento que está cercando Correrio; os irmãos Frey tentam dissuadir Black Fish, mas ele nem se abala com a possível morte do sobrinho; Jamie quer tomar a liderança e consegue uma audiência com o irmão da morta Catelyn Stark; ele não pretende entregar o castelo porque nasceu ali e o protegerá, tem provisões para dois anos e só foi ter com o Lannister para se desapontar em ver com quem estava lidando. Sansa, Jon, Davos e sua comitiva chegam na Ilha do Ursos, cuja comandante agora é uma menininha de gênio forte e palavras firmes, ela acaba cedendo mais pelo carisma de Davos do que os motivos sensatos que apoiam – uma guerra contra os mortos? E a casa Glover também não quer saber, conclamaram Robb o rei do norte, mas quando tiveram sua casa tomada pelos homens de ferro ele não estava lá, a casa Stark está morta; nos campos nevados, Sansa e Jon discutem, ela sabe que não tem homens suficientes e envia em segredo uma carta. Num prostíbulo no meio do mar(?) Yara faz o irmão Theon beber como homem de verdade e o urge a se recompor para retomarem as ilhas de ferro. Lá na comunidade que acolheu Hound, o líder discursa sobre nunca ser tarde para voltar a fazer o bem, ele próprio já matou no passado; são abordados por homens da irmandade e Hound recrimina o líder por tratá-los bem, pois voltarão e os saquearão, prefere continuar cortando mais lenha enquanto vão tomar sopa e quando volta ao local da construção, descobre todos mortos, não hesita em pegar o machado. Em Bravos, Arya compra uma passagem de volta a Westeros, num segundo em que observava o horizonte, é esfaqueada pelas costas e cai na água.

 

E08 – No one

Arya procura a atriz de teatro e ela a ajuda, fazendo curativos e dando remédio. Hound vê alguns homens jogando papo fora e mata um que nem sabe dar as últimas palavras. Cersei é convocada pelo Alto Pardal a vir para o Septo, mas se recusa, os homens da Fé Militante dizem que se não vier haverá violência, e a Rainha Mãe tem o Montanha, então, escolhe violência (claro!). Brienne of Tarth chega com Podrick em Riverrun, entra no acampamento de Jaime e conversam, que ela encontrou as meninas e que Sansa pediu para vir conversar com o tio Black Fish, mas caso o homem não aceite ir ajudá-la, não gostaria de ter que lutar contra Jamie; o homem é teimoso, primeiro duvida das intenções de Brienne, depois reconhece que Sansa seja igual à mãe, mas mesmo tendo homens, ele precisa defender a sua própria casa. Em Meereen, Tyrion, Verme Cinza e Missandei passam tempo, com Tyrion tentando fazê-los contar piadas, mas são surpreendidos pelas frotas de Astapor e Unkai; são atacados e Tyrion percebe a besteira que fez, achando que a cidade estava voltando a ter vida, também se despedindo de Varys que parte para algum lugar, e eis que chega Daenerys de volta. Jaime tem uma conversinha com Edmure, como admirava Cat, que se parece com Cersei na questão de serem mães e quererem proteger os filhos, Jaime a ama e vai jogar o filho de Edmure por catapulta se for preciso; o sobrinho de BlackFish aparece nos portões, sendo o Lorde, os homens são impelidos a obedecer e abrir os portões, Jamie adentra com os exércitos para tomar o castelo e quando chega no topo da torre avista um barquinho com Brienne e Podrick indo embora, Blackfish não vai com eles e garante que Brienne servirá Sansa bem melhor do que ele serviria. Clegane “Hound” encontra outros homens sendo enforcados por homens da Irmandade que os julgaram por terem traído e acabado com um septo e seus aldeões; após o enforcamento, propõe que Clegane ainda pode fazer muita coisa boa. Em Bravos, a atriz é morta quando vai buscar um remédio, pela menina sem nome, que persegue Arya pela cidade  (e não é legal, como ela estava convalescente e agora pula e rola pela cidade de pedras?). E ainda corta a luz da vela para lutar com sua espada com essa tal menina que parece um T-1000 do Exterminador do Futuro? E vence? E vai dizer na cara do Jaqen “A menina é Arya Stark de Winterfell”! uhuhu Jaqen até dá um sorrisinho consentindo que ela se vá.

 

E09 – Battle of the bastards

Tyrion tenta argumentar com Daenerys que a cidade de Meereen tinha voltado a prosperar, com comércio e um povo que a apoia por isso mesmo uma ameaça para os mestres, pois significa que não é preciso mestres e escravos; Daenerys propõe aniquilar a cidade toda e acabar com os mestres, mas o anão pretende uma alternativa; são chamados os líderes de cada povo que os ataca e Drogo chega, acordando também os outros dois dragões presos ainda na pirâmide; lançam fogo em alguns navios chave e quando dois mestres indicam um plebeu para morrer, Verme Cinza degola os dois mestres para que o tal plebeu conte a seu povo o que aconteceu e que todos lembrem o que aconteceu em Meereen. Jon e Sansa se encontram com Ramsay, Jon propõe que acabem numa luta entre apenas os dois, mas Ramsay sabe da superioridade de seus homens e ainda tem Rickon com ele; Sansa apenas fala que o dia seguinte será quando ele vai morrer e cavalga para longe, cabelo ao vento. À noite, discutem estratégia e Sansa demanda mais tempo de Jon, pedir mais homens às outras casas porque Ramsay não cairá numa armadilha deles; Davos não consegue dormir antes de batalhas conforme conta trocando figurinhas com Tormmund, mas encontra o cervo que tinha esculpido para a pequena Shireen. Após retomar Meereen, Daenerys recebe Yara e Theon Greyjoy que lhes contam dos planos do tio, propõe ajudá-la com seus navios e para que não se case, em troca querem as Ilhas de Ferro de volta, as duas líderes mulheres entram num acordo. Pela manhã, os dois lados estão com os homens dispostos e Ramsay solta Rickon em campo aberto, atirando flechas para acertar o irmão de Jon Snow, Jon cavalga para salvá-lo, mas o menino é flechado (também, porque não fez ziguezague desviando o olhar com aqueles símbolos da casa Bolton, dos esfolados em X pegando fogo?); Jon saca sua espada garra longa diante de uma multidão de homens à cavalo, mas por trás chegam os homens de seu lado, Ramsay ainda tem aqueles que estão soltando flechas, o combate é pesado, uma pilha de homens mortos de um lado, um cerco dos Bolton que se fecha do outro com lanças e escudos, Jon é praticamente esmagado, estão todos sufocando, quando… surge o enorme exército do Vale! Sansa e Baelish observam de longe, com o exército quebrando o cerco dos Bolton, Ramsay recua para Winterfell, ainda há homens para lançarem flechas e protegerem o castelo, mas o gigante consegue irromper os portões (mas tadinho!!! Todo flechado!!), e Jon chega, Ramsay começa a soltar flechas com Jon atrás do escudo, que também usa para abatê-lo e dar uns bons murros nesse bastardo com gosto, até chegar Sansa e a bandeirola do castelo voltar a ser dos lobos. Mais à noite, preso no canil, Sansa vem vê-lo sentenciando que seu nome desaparecerá, Ramsay diz que os cães são animais fieis, mas ele próprio tinha dito a Jon que não se alimentavam há 7 dias, e Sansa não desvia o olhar para observar os cães destroçarem o corpo do ex-marido.

 

E10 – The winds of winter

Vemos diversos personagens cada um se preparando para um dia muito importante no reino, é o julgamento de Cersei e de Loras. Loras é levado ao centro do Septão e o Alto Pardal ouve sua confissão e faz ele jurar que servirá, então ele é tatuado na faca com o símbolo da Fé Militante na testa. Cersei manda Montanha ir guardar o quarto do filho, impedindo-o de ir ao julgamento. Após se deitar com mais uma prostituta e não pagá-la, Pycell é chamado diante do novo senhor dos suspiros Qyburn e esfaqueado por diversas crianças. Lancel também é levado a seguir um menino que o leva até os calabouços do Septão, onde avista inúmeros potes de fogo vivo. Margaery tenta alertar a todos que se a rainha não veio é porque estava tramando algo, e ela própria tenta sair, mas é tarde demais e o lugar explode em chamas verdes, com Cersei observando ao longe da Fortaleza Vermelha. Tommen também vê o que acontece e decide pular pela janela (completando a profecia da bruxa para Cersei, que acaba perdendo todos os filhos). Walder Frey comemora, mas é confrontado por Jaime, que sabe que todos temem aos Lannnister e não à essa casa. Samwell Tarly chega com Gilly na Cidadela (e como assim o escrivão não sabia de nada?), e conhece uma super biblioteca. Na Muralha, Davos leva a mulher de vermelho para admitir que matou a menina Shireen, Jon a bane e Davos diz que se ela voltar ele mesmo a mata. Snow também conversa com Sansa, que tem que confiar entre si, ela diz que um corvo branco chegou e também o inverno (Upa! Depois de 6 temporadas, finalmente, hein Ned!). Em Dorne, Ellaria oferece uma aliança entre eles e a casa Tyrell a Olenna, que está de luto por ter perdido neta, neto, filho; Varys também aparece ao lado de Ellaria para oferecer vingança. Em Meereen a paz voltou e Daenerys está pronta para rumar a Westeros, mas sem seu amante Daario, pois precisará fazer alianças, e agora a Baía dos escravos passará a se chamar Baía dos Dragões; depois da despedida, Tyrion já avisa que não é bom em consolar, mas Daenerys só diz que não sentiu nada ao se despedir do homem que a ama, e Tyrion conta que deixou de acreditar em tudo, mas acredita nela, se serve de consolo, e é nomeado “mão da rainha”. No jantar, a criada serve a Walder Frey uma torta com dedos, na verdade, com partes dos seus filhos mortos e revela seu verdadeiro rosto atrás de vingança: Arya Stark. Já Sansa Stark rejeita mais uma vez a investida de Baelish Mindinho, com sua conversinha de que se vê no Trono de Ferro ao lado dela, ainda envenenando dizendo que ela é o futuro da casa Stark e não um bastardo nascido no sul. O outro Stark vivo, Bran, é trazido por tio Benjen até próximo da Muralha, mas ele conta que existe uma mágica poderosa protegendo o local e mortos não passarão por ali, ele se vai e deixa Bran e Meera para verem mais cenas do passado por uma árvore ancestral – o que ele vê é Ned Stark ver nascer o filho da irmã Lyanna. (ótima transição de imagem do bebê para o rosto de Jon) Snow tenta convencer as outras casas a se unirem contra a guerra do inverno, e ganha ajuda de convencimento da menina da casa Mormont, que diz não se importar se é bastardo, mas tem o sangue de Ned em suas veias; todos conclamam Jon Snow como Rei do Norte. Já em Kingslanding, Jaime volta e vê Cersei ser coroada para sentar no Trono de Ferro (que Margaret Tatcher que nada! E olha esse figurino bonitão, negro, metade mulher, metade armadura. E a cara do Jamie “que é que tu fez, mulher?”). Já dos mares do norte navega uma frota enorme que inclui os navios liderados pelos Greyjoy, os imaculados, 3 dragões, avante.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s