Resgatando o tema “existe vida budista em Matrix?”

Matrix (1999) **** é um dos meus filmes favoritos de todos os tempos. Eu morava no Japão na época em que foi lançado, nem me considerava budista de todo, mas o filme acabou se tornando um dos que mais gosto. Por esses dias é que eu percebi que nunca tinha escrito sobre isso antes aqui, por que o subtítulo deste blog pessoal é a pergunta “existe vida budista em Matrix?”

Este blog surgiu primeiramente como uma via de expressão (quantos desabafos já passaram por aqui!) e também registro de algo dos filmes que vi para a memória fraca desta própria autora (hence, os inúmeros posts com descrições de episódios de novelas e séries que foram inclusos também). E, como um blog pessoal, nada mais justo que combinar os elementos que compõem a pessoa que vos escreve – o que envolve filmes e também budismo.

Tivemos algumas tentativas anteriormente de combinar um pouco dos dois, do cinema, que sempre gostei mesmo sem saber por quê, e serviu de muita inspiração na minha vida; e do budismo, que sempre gostei mesmo sem saber por quê e serve de muita inspiração na minha vida. Talvez daqui pra frente esses posts combinando esses dois lados apareçam mais por aqui.

1999-thematrix-movieposter

E Matrix? Dando uma busca rápida pela internet é possível encontrar vários textos que trazem diversas referências religiosas inseridas no filme, sendo o budismo um tema de destaque. O Budismo que eu pratico, que vamos chamar aqui de “Budismo S” não é daquele tipo em que você precisa raspar a cabeça e ir morar isolado numa montanha para meditar. Nós temos monges também, mas eles são pessoas comuns, que trabalham na sociedade, podem se casar e ter filhos. Os ensinamentos que recebemos devem ser colocados em prática no nosso entorno e qualquer pessoa pode se tornar uma pessoa “desperta” – um termo para a pessoa que entende algumas percepções maiores sobre a vida, algumas verdades que nos ajudam a entender o sofrimento e a condição humana, e nos ajudam a seguir por esta existência.

Na verdade, a palavra “Buda” se refere a esse ser “iluminado” (que despertou). Não sei se vocês se lembram da história de Neo? Era um cara comum, que levava sua vidinha, até que é levado a despertar para a verdadeira realidade. Esse é um dos pontos de cruzamento com o budismo. Neo depois precisa treinar para lidar melhor com a Matrix e lutar contra os caras que querem deixar todos na inércia e no sonho para lhes sugar a força. Ele precisa treinar até descobrir seu verdadeiro potencial e ajudar outras pessoas. E é mais ou menos assim mesmo o treinamento budista.

E pra falar um pouco mais, Morpheus e Neo não apenas despertaram, eles são como bodhisattvas. Aqueles que despertam, mas continuam ajudando outros a despertarem. Tudo, porém, é a escolha da própria pessoa. Morpheus oferece a Neo nada além da verdade, se ele quiser continuar no mundo de ilusões, tudo bem. Morpheus também não pode apenas explicar intelectualmente a Neo, ou caminhar por ele, Neo precisa caminhar por si próprio para entender. Mas qualquer pessoa da Matrix pode despertar.

thematrix-pills

Existem muitos outros pontos que eu poderia citar e muita coisa pra conversar… quem sabe num outro post? Na minha humilde opinião, grandes filmes são aqueles que a gente gosta de ver e rever, que sempre vão lançar motivos de reflexão e debate, que vão ficar com cenas emblemáveis gravadas na nossa memória. Além dos efeitos especiais que marcaram uma era e todo o estilo parodiado mil vezes, era um jeito novo de ver e fazer cinema, um filme de ação empolgante com questões filosóficas. E eu adoro o fato de que Keanu Reeves foi Neo e também o Buda – em O pequeno Buda (Little Buddha/1993)**, de Bernardo Bertolucci).

Matrix é um filme que pode fazer a gente até duvidar – se está vivendo mesmo ou apenas sonhando. E não é disso que o cinema é feito? O Budismo pretende ajudar a vermos sem as “ilusões” e a vivermos melhor com isso. E é aqui nesse ponto de cruzamento em que nos encontramos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s